PUBLICIDADE

brasil

Neste sábado, Bolsonaro diz que fará churrasco para uns 30 convidados 

A despeito das orienta√ß√Ķes de distanciamento social da Organiza√ß√£o Mundial da Sa√ļde (OMS) como forma de preven√ß√£o ao novo coronav√≠rus, o presidente Jair Bolsonaro vai desrespeitar a autoridade sanit√°ria e organizar um churrasco no Pal√°cio da Alvorada no pr√≥ximo s√°bado (9/5) para ministros e servidores da Presid√™ncia da Rep√ļblica.

Mesmo com as aglomera√ß√Ķes n√£o sendo recomendadas, o presidente disse que vai “cometer um crime” para reunir os convidados. O evento, segundo ele, dever√° contar com cerca de 30 pessoas e ainda ter√° direito a uma partida de futebol.

“Estou cometendo um crime. Vou fazer um churrasco no s√°bado aqui em casa. Vamos bater um papo, quem sabe uma peladinha, alguns ministros, alguns servidores mais humildes que est√£o do meu lado”, disse Bolsonaro √† imprensa nesta quinta-feira (7/5), na entrada do Pal√°cio do Alvorada.

Ainda segundo o chefe do Executivo, ser√° feita uma “vaquinha” para custear as carnes. No entanto, bebidas alco√≥licas n√£o ser√£o permitidas, comentou. “Vai ter vaquinha de R$ 70. N√£o ter√° bebida alco√≥lica, se n√£o, a primeira-dama coloca todo mundo para correr‚ÄĚ, brincou.

O quadro da pandemia do novo coronav√≠rus no pa√≠s fica mais grave diariamente e nesta quinta o Brasil chegou √† marca de 9.146 mortos e 135.106 pessoas diagnosticadas com covid-19. Mesmo assim, o presidente minimiza a import√Ęncia de evitar aglomera√ß√Ķes, que facilitam a prolifera√ß√£o do microorganismo.

Mais cedo, por exemplo, ele atravessou a Praça dos Três Poderes a pé junto a ministros, parlamentares e empresários para fazer uma reunião no Supremo Tribunal Federal (STF) com o presidente da Corte, Dias Toffoli. Bolsonaro não usou máscaras de proteção durante a travessia, tampouco dentro do Tribunal, enquanto conversava com Toffoli.

Bolsonaro protagonizou outras aglomera√ß√Ķes desde o in√≠cio da pandemia de covid-19. Al√©m de passeios por regi√Ķes do Distrito Federal e visitas a lojas da capital federal ‚ÄĒ incluindo um epis√≥dio em que apertou a m√£o de um apoiador ap√≥s limpar o nariz ‚ÄĒ o presidente tamb√©m causou aglomera√ß√£o e interagiu com uma multid√£o em uma visita √†s obras do hospital de campanha de √Āguas Lindas (GO), dedicado exatamente a atender pacientes com o novo coronav√≠rus, e em um pol√™mico protesto no Setor Militar Urbano (SMU), em que os participantes pediam o fechamento do Congresso Nacional e do STF e uma interven√ß√£o militar, al√©m de ter comparecido a recentes manifesta√ß√Ķes.

Na semana passada, Bolsonaro reuniu 25 parlamentares do PSL para caf√© da manh√£ no Alvorada. Chamou a aten√ß√£o a aglomera√ß√£o dos convidados em meio ao clima de confraterniza√ß√£o. A maioria dos parlamentares convidados n√£o utilizava m√°scaras nem antes, nem ap√≥s as refei√ß√Ķes. Eles tamb√©m n√£o resguardavam dist√Ęncia entre as cadeiras nas mesas.

Por: Correio Braziliense

PUBLICIDADE