PUBLICIDADE

brasil

Itamaraty divulga países que flexibilizaram a entrada de brasileiros

Com a prolifera√ß√£o de casos de covid-19 no Brasil, muitos pa√≠ses fecharam fronteiras ou impuseram restri√ß√Ķes √† entrada de passageiros brasileiros. Nos √ļltimos meses, o avan√ßo da vacina√ß√£o tamb√©m gerou um movimento de flexibiliza√ß√£o em algumas na√ß√Ķes para os turistas brasileiros.

O Minist√©rio das Rela√ß√Ķes Exteriores (MRE) disponibiliza informa√ß√Ķes sobre as limita√ß√Ķes definidas por governo para viajantes do Brasil em seu site. O¬†levantamento √© feito¬†a partir das atualiza√ß√Ķes repassadas pelas embaixadas.

A¬†Ag√™ncia Brasil¬†destaca a seguir situa√ß√Ķes de alguns pa√≠ses, separados por continente, em rela√ß√£o √† entrada de brasileiros.

√Āfrica

Na √Āfrica do Sul, os viajantes devem apresentar teste laboratorial para covid-19 RT-PCR at√© 72 horas antes, al√©m de uma declara√ß√£o eletr√īnica assinada.

Europa

A Alemanha classifica o Brasil como ‚Äúzona de variante‚ÄĚ. Quem esteve nos √ļltimos dez dias em pa√≠ses nesse grupo devem apresentar teste negativo, independentemente se a pessoa j√° tenha se vacinado. Em geral √© exigida uma quarentena de 14 dias, que pode ser flexibilizada no caso de vacina√ß√£o de marcas reconhecidas pelo pa√≠s.

A França demanda comprovação da conclusão do ciclo vacinal com imunizante autorizado pela autoridade europeia (Pfizer/Comirnaty, Moderna, AstraZeneca/Vaxzevria/Covishield, Janssen), além de uma declaração de que não tem sintomas da covid-19.

Américas

Na região, parte dos países fechou a fronteira com o Brasil, como a Bolívia e o Uruguai. O Equador exige exame PCR realizado pelo menos 72 horas antes da viagem.

No caso do Chile, √© preciso fazer solicita√ß√£o √† embaixada. O turista que receber a autoriza√ß√£o precisar√° cumprir quarentena de 10 dias em hotel de tr√Ęnsito, ou em casa na hip√≥tese de residente no pa√≠s. A Col√īmbia n√£o tem mais veda√ß√Ķes √† entrada de turistas nem exige exame negativo.

Para entrar nos Estados Unidos √© necess√°rio mostrar exame negativo para covid-19. No Canad√°, est√° proibida em geral a entrada de passageiros para fins opcionais ou discricion√°rios, com algumas exce√ß√Ķes.

√Āsia e Oceania

A China estabeleceu restri√ß√Ķes e n√ļmeros de viagens internacionais e de locais onde os voos podem pousar, em cidades com capacidade de verifica√ß√£o sanit√°ria dos passageiros. S√≥ podem ingressar no pa√≠s chineses e pessoas com visto v√°lido ap√≥s mar√ßo de 2020. Quem estiver nessas situa√ß√Ķes ainda precisa obter um c√≥digo de sa√ļde a partir de determinadas exig√™ncias, como teste PCR 48 horas antes da viagem em laborat√≥rios credenciados.

Para entrar na Coreia do Sul √© preciso apresentar resultado negativo de teste PCR negativo at√© 72 horas antes do embarque. A √ćndia n√£o est√° autorizando vistos. Para passageiros brasileiros, √© preciso preencher um formul√°rio com resultado negativo de exame PCR nas 72 horas antes do voo, al√©m de realizar um novo exame na chegada.

Na Austr√°lia, s√≥ podem entrar cidad√£os do pa√≠s, residentes permanentes, familiares de australianos ou residentes permanentes ou quem saiu da Nova Zel√Ęndia e ficou no pa√≠s por pelo menos 14 dias.

Edição: Fábio Massalli

PUBLICIDADE