2.0 // dossiê2.1 // economia

Turismo de SP deve enfrentar prejuízo de R$ 104 milhões

O Conselho de Turismo da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP) estima que o setor pode registrar perda de R$ 104 milhões na capital paulista devido à paralisação dos caminhoneiros. A estimativa é baseada nos dados da Pesquisa Conjuntural do Setor de Serviços (PCSS) com a análise do Grupo 13, que envolve as atividades de hotelaria, agências, excursões, planejamento e organização de feiras, festas e congressos, entre outras.

Para a presidente do Conselho de Turismo da Fecomercio-SP, Mariana Aldrigui, o atual cenário faz com que as pessoas evitem viagens de carro e demais transportes, além de influenciar hospedagem, eventos e demais ações relacionadas ao Turismo. “O impacto negativo está sendo subestimado, pois seria ainda maior se fossem incluídos setores como de locação de veículos, espetáculos, transportes, entre outros”, afirma.

Mariana ressalta que, embora bastante resiliente, o setor de Turismo tem como característica ser o primeiro alvo dos cortes e um dos últimos a se recuperar em situações de paralisações. Na análise do Conselho de Turismo, caso não haja solução do problema nos próximos dias, a atividade turística durante o feriado de Corpus Christi poderá ser afetada, assim como os principais eventos da cidade, como a Parada do Orgulho LGBT e o Turismo de compras, característico dos feriados prolongados.

 - REVISTA MAISJR

Fonte: Panrotas
Foto: Shutterstock

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista