PUBLICIDADE

s√£o paulo

SP vai fazer 233,7 mil testes de coronavírus em população vulnerável

Em mais uma eta¬≠pa da ampli¬≠a√ß√£o de testes para diag¬≠n√≥s¬≠ti¬≠co do novo coro¬≠n¬≠av√≠rus (covid-19), o gov¬≠er¬≠no de S√£o Paulo anun¬≠ciou, hoje (19), que vai tes¬≠tar 233,7 mil pes¬≠soas de pop¬≠u¬≠la√ß√Ķes mais vul¬≠ner√°veis do esta¬≠do ‚ÄĒ ind√≠¬≠ge¬≠nas, quilom¬≠bo¬≠las, moradores de comu¬≠nidades car¬≠entes e idosos moradores de abri¬≠gos -, servi¬≠dores p√ļbli¬≠cos de servi√ßos con¬≠sid¬≠er¬≠a¬≠dos essen¬≠ci¬≠ais e profis¬≠sion¬≠ais do sis¬≠tema pen¬≠i¬≠ten¬≠ci√°rio. 

‚ÄúA pop¬≠u¬≠la√ß√£o mais vul¬≠ner√°v¬≠el √© o alvo do momen¬≠to da infec√ß√£o [por coro¬≠n¬≠av√≠rus]. Ela [a pan¬≠demia] est√° na per¬≠ife¬≠ria, onde est√° a pop¬≠u¬≠la√ß√£o mais desas¬≠sis¬≠ti¬≠da. E isso deve aumen¬≠tar‚ÄĚ, disse Dimas Covas, dire¬≠tor do Insti¬≠tu¬≠to Butan¬≠tan.

Em mar√ßo, a por¬≠cent¬≠agem de ocor¬≠r√™n¬≠cias da covid-19 na pop¬≠u¬≠la√ß√£o mais vul¬≠ner√°v¬≠el do esta¬≠do era de 18,4%. Em maio, pas¬≠sou para 28,5%. ‚ÄúA epi¬≠demia se expandiu da regi√£o cen¬≠tral para a regi√£o per¬≠if√©ri¬≠ca, e atingiu as mais vul¬≠ner√°veis. E √© l√° que est√° o prob¬≠le¬≠ma‚ÄĚ, disse Covas.

O aumen­to de testagem no esta­do será coor­de­na­do pelo Insti­tu­to Butan­tan, em parce­ria com out­ras sec­re­tarias do esta­do e com o Cen­tro Paula Souza (autar­quia do gov­er­no do esta­do de São Paulo que admin­is­tra as 220 Esco­las Téc­ni­cas e as 66 Fac­ul­dades de Tec­nolo­gia do esta­do).

Segun­do o dire­tor do Insti­tu­to Butan­tan, serão feitos testes sorológi­cos, os chama­dos testes rápi­dos, do tipo IgM/IgG, para iden­ti­ficar se a pes­soa já teve con­ta­to com o vírus e se desen­volveu anti­cor­pos. Para as pes­soas que apre­sen­tam sin­tomas ou tiver­am con­ta­to com pacientes con­fir­ma­dos para covid-19 o exame indi­ca­do é o de RT-PCR, que apon­ta a pre­sença do mate­r­i­al genéti­co (RNA) do vírus.

Essa eta¬≠pa de testagem ampli¬≠a¬≠da no esta¬≠do teve in√≠¬≠cio em maio, com inte¬≠grantes da Segu¬≠ran√ßa P√ļbli¬≠ca da cap¬≠i¬≠tal. E o gov¬≠er¬≠no j√° come√ßou a tes¬≠tar fun¬≠cion√°rios Fun¬≠da√ß√£o Casa, al√©m de 2,5 mil pes¬≠soas da pen¬≠i¬≠ten¬≠ci√°ria de Soro¬≠ca¬≠ba. Tam¬≠b√©m est√£o sendo feitos exam¬≠es em servi¬≠dores do Hos¬≠pi¬≠tal das Cl√≠ni¬≠cas de Ribeir√£o Pre¬≠to e do Samu de S√£o Paulo, al√©m de poli¬≠ci¬≠ais do inte¬≠ri¬≠or do esta¬≠do.

Indígenas

Nes­ta sem­ana, foi ini­ci­a­da a testagem na pop­u­lação indí­ge­na da Aldeia Fil­hos Dessa Ter­ra, em Guarul­hos, na Grande São Paulo. No local, um caso pos­i­ti­vo foi con­fir­ma­do. Tam­bém será real­iza­da testagem pilo­to em 18 casas de lon­ga per­manên­cia para idosos na cidade de Fran­cis­co Mora­to.

A apli¬≠ca√ß√£o de exam¬≠es em comu¬≠nidades per¬≠if√©ri¬≠c¬≠as teve in√≠¬≠cio em S√£o Remo, no bair¬≠ro do Rio Pequeno, na zona oeste da cap¬≠i¬≠tal.  ‚Äú[Os testes est√£o sendo feitos] Prin¬≠ci¬≠pal¬≠mente nas comu¬≠nidades per¬≠if√©ri¬≠c¬≠as dos grandes cen¬≠tros urbanos. Ini¬≠ci¬≠amos o estu¬≠do pilo¬≠to na comu¬≠nidade de S√£o Remo‚ÄĚ, disse Dimas Covas, acres¬≠cen¬≠tan¬≠do que na comu¬≠nidade j√° ocor¬≠reram qua¬≠tro √≥bitos por coro¬≠n¬≠av√≠rus.

Entre os 71,3 mil inte¬≠grantes da segu¬≠ran√ßa p√ļbli¬≠ca e seus famil¬≠iares que j√° foram tes¬≠ta¬≠dos na cap¬≠i¬≠tal, a preval√™n¬≠cia do coro¬≠n¬≠av√≠rus encon¬≠tra¬≠da foi em torno de 18%. ‚ÄúIsso √© ter a parte mais alta da cur¬≠va de infec¬≠ta¬≠dos. O que ocorre na pop¬≠u¬≠la√ß√£o √© sem¬≠pre abaixo do que ocorre na pol√≠¬≠cia ou na pop¬≠u¬≠la√ß√£o de sa√ļde [que est√£o na lin¬≠ha de frente do com¬≠bate ao coro¬≠n¬≠av√≠rus]‚ÄĚ, infor¬≠mou Dimas Covas.

Já no inte­ri­or, a veloci­dade da pan­demia mostrou um com­por­ta­men­to difer­ente. Ape­nas 5% do total de poli­ci­ais tes­ta­dos no inte­ri­or já foram infec­ta­dos pelo vírus.

Edição: Fer­nan­do Fraga/AB

PUBLICIDADE