PUBLICIDADE

brasil

Reuters Toffoli autoriza pris√£o domiciliar para Geddel

O ex-min¬≠istro Ged¬≠del Vieira Lima, que foi diag¬≠nos¬≠ti¬≠ca¬≠do com Covid-19 na sem¬≠ana pas¬≠sa¬≠da, poder√° cumprir pena em casa, com tornozeleira eletr√īni¬≠ca, de acor¬≠do com lim¬≠i¬≠nar con¬≠ce¬≠di¬≠da nes¬≠ta quar¬≠ta-feira (15) pelo pres¬≠i¬≠dente do Supre¬≠mo Tri¬≠bunal Fed¬≠er¬≠al (STF), Dias Tof¬≠foli.

Ale­gan­do o princí­pio ger­al de cautela, Tof­foli aca­tou um pedi­do da defe­sa, que ale­ga­va risco de morte do políti­co, que, além do diag­nós­ti­co ini­cial pos­i­ti­vo para Covid-19, tem uma série de comor­bidades que aumen­tam risco, entre elas hiperten­são e obesi­dade.

‚ÄúO demon¬≠stra¬≠do agrava¬≠men¬≠to do esta¬≠do ger¬≠al de sa√ļde do requer¬≠ente, com risco real de morte recon¬≠heci¬≠do, jus¬≠ti¬≠fi¬≠ca a ado√ß√£o de medi¬≠da de urg√™n¬≠cia para preser¬≠var a sua inte¬≠gri¬≠dade f√≠si¬≠ca e ps√≠quica, frente √† dig¬≠nidade da pes¬≠soa humana‚ÄĚ, disse o min¬≠istro.

Tof­foli ressaltou que sua decisão pode ser revista depois pelo juiz nat­ur­al do caso, Edson Fachin, sobre a duração da prisão domi­cil­iar human­itária.

Ged¬≠del est√° pre¬≠so pre¬≠ven¬≠ti¬≠va¬≠mente des¬≠de jul¬≠ho de 2017, depois que uma oper¬≠a√ß√£o da Pol√≠¬≠cia Fed¬≠er¬≠al apreen¬≠deu cer¬≠ca de 51 mil¬≠h√Ķes de reais em malas e caixas em um de seus aparta¬≠men¬≠tos em Sal¬≠vador. O ex-min¬≠istro foi con¬≠de¬≠na¬≠do em out¬≠ubro de 2019 a 14 anos e 10 meses de pris√£o por orga¬≠ni¬≠za¬≠√ß√£o crim¬≠i¬≠nosa e lavagem de din¬≠heiro e cumpria pena no Cen¬≠tro de Obser¬≠va√ß√£o Penal do Com¬≠plexo Pen¬≠i¬≠ten¬≠ci√°rio da Mata Escu¬≠ra, em Sal¬≠vador.

*Por Reuters

PUBLICIDADE