PUBLICIDADE

economia

Para homens solteiros chefes de fam√≠lia, Bolsonaro veta aux√≠lio emergencial em dobro

O pres¬≠i¬≠dente Jair Bol¬≠sonaro san¬≠cio¬≠nou, com vetos, o pro¬≠je¬≠to de lei que amplia a lista de ben¬≠efi¬≠ci√°rios do aux√≠lio emer¬≠gen¬≠cial, tam¬≠b√©m con¬≠heci¬≠do como coro¬≠n¬≠avouch¬≠er.

O chefe do Exec­u­ti­vo fed­er­al vetou tre­cho que per­mi­tia que home­ns solteiros chefes de família gan­has­sem o bene­fí­cio em dobro. Pela lei atu­al, só mul­heres que chefi­am famílias podem rece­ber R$ 1.200. Ele, no entan­to, man­teve a inclusão na lista de pes­soas que têm dire­ito as mães ado­les­centes, menores de 18 anos.

Bol¬≠sonaro retirou do tex¬≠to a men√ß√£o a profis¬≠s√Ķes espec√≠¬≠fi¬≠cas que pode¬≠ri¬≠am ser ben¬≠e¬≠fi¬≠ci¬≠adas com o aux√≠lio, como motoris¬≠tas de aplica¬≠tivos e pescadores arte¬≠sanais. Tam¬≠b√©m foi bar¬≠ra¬≠do o ac√ļ¬≠mu¬≠lo do bene¬≠f√≠¬≠cio com o Bol¬≠sa Fam√≠lia. O ben¬≠efi¬≠ci√°rio ter√° de escol¬≠her 1 dos 2.

Ao jus¬≠ti¬≠ficar os vetos, o gov¬≠er¬≠no fed¬≠er¬≠al usou o princ√≠¬≠pio da isono¬≠mia. Argu¬≠men¬≠tou que a pro¬≠pos¬≠ta priv¬≠i¬≠le¬≠gia¬≠va algu¬≠mas profis¬≠s√Ķes em detri¬≠men¬≠to de out¬≠ras. O Exec¬≠u¬≠ti¬≠vo infor¬≠mou tam¬≠b√©m que o Con¬≠gres¬≠so n√£o especi¬≠fi¬≠cou qual seria a origem da ver¬≠ba nem o impacto do aumen¬≠to de despe¬≠sa nas con¬≠tas p√ļbli¬≠cas.

Por: Poder 360

PUBLICIDADE