4.3 // corpo & fitnessmanual

Home device estimula colágeno e trata cicatriz de acne

Acne: uma doença de pele relutante e que deixa marcas. As glândulas das quais as espinhas se originam estão na derme profunda, por isso a estrutura da pele é afetada e surgem as cicatrizes.  “As cicatrizes de acne invariavelmente são profundas, pois as glândulas das quais se originam as espinhas estão na derme profunda.

Então, as fibras da pele têm sua arquitetura comprometida pelas espinhas”, explica o dermatologista Dr. Abdo Salomão, membro da American Academy of Dermatology. Para tratar esse problema estético causado pelas cicatrizes, um novo equipamento home device aquece as camadas mais profundas da pele, liberando calor e estimulando colágeno. É o iRF, da Basall.

De acordo com o dermatologista, a radiofrequência propicia contração das fibras colágenas existentes e estimula a sua renovação, o que as deixa ainda mais eficientes na sustentação da pele. “O equipamento ainda propicia ação antienvelhecimento, melhorando rugas e linhas finas”, explica.

A radiofrequência do iRF utiliza uma radiação bipolar que gera calor entre 1,15± 0,02Mhz com 15W de potência. Esse tipo de calor alcança os tecidos mais profundos, mas mantém a superfície da pele resfriada e protegida, com segurança. “A pessoa sente o calor, contudo, é algo suportável”, explica o dermatologista.

Além dessas opções, o iRF possui uma fonte de luz vermelha para fotobioestimulação dos tecidos. Através dessa terapia com LED, ocorre aumento da atividade celular na pele, com ação anti-inflamatória e rejuvenescedora.

Inovador, o equipamento traz a tecnologia da radiofrequência para dentro de casa. “Atualmente, a radiofrequência é bastante utilizada para tratamentos estéticos corporais e faciais, mas só podiam ser encontrados em clínicas especializadas. Aparelhos como o iRF, da Basall, contam com essa tecnologia e ajudam a tratar rugas, além de contribuírem para o rejuvenescimento da pele. Muito prático e eficaz, o equipamento segue o padrão home device, podendo ser utilizado em casa, no escritório ou em qualquer outro lugar”, afirma Mauricio Farah, COO da Basall.

Fotos: Divulgação

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista