PUBLICIDADE

brasil

Frente de trabalhadores conserta respiradores

Uma pro¬≠du√ß√£o em rit¬≠mo acel¬≠er¬≠a¬≠do. √Č assim que os t√©c¬≠ni¬≠cos do N√ļcleo Odon¬≠to-M√©di¬≠co-Hos¬≠pi¬≠ta¬≠lar Manoel Ama¬≠r¬≠al Baumer est√£o tra¬≠bal¬≠han¬≠do para capac¬≠i¬≠tar rep¬≠re¬≠sen¬≠tantes de mon¬≠ta¬≠do¬≠ras para o reparo de res¬≠pi¬≠radores arti¬≠fi¬≠ci¬≠ais.

‚ÄúNos¬≠so obje¬≠ti¬≠vo √© faz¬≠er uma rede de recu¬≠per¬≠a√ß√£o de res¬≠pi¬≠radores, que √© um dos equipa¬≠men¬≠tos essen¬≠ci¬≠ais no trata¬≠men¬≠to dos casos mais graves da Covid-19‚ÄĚ, afir¬≠ma Paulo Skaf, pres¬≠i¬≠dente da Fiesp e do Senai-SP. ‚Äú√Č uma con¬≠tribui√ß√£o da ind√ļs¬≠tria de S√£o Paulo nes¬≠ta guer¬≠ra con¬≠tra o novo Coro¬≠n¬≠av√≠rus.‚ÄĚ

A Esco¬≠la paulista criou uma frente para acel¬≠er¬≠ar o proces¬≠so de con¬≠ser¬≠to de res¬≠pi¬≠radores. Segun¬≠do dados do Cadas¬≠tro Nacional de Esta¬≠b¬≠elec¬≠i¬≠men¬≠tos de Sa√ļde (CNES), man¬≠ti¬≠do pelo Min¬≠ist√©rio da Sa√ļde, no Brasil h√° mais de 3.600 res¬≠pi¬≠radores para¬≠dos por prob¬≠le¬≠mas como a fal¬≠ta de manuten√ß√£o ade¬≠qua¬≠da, sendo mais de 700 apar¬≠el¬≠hos fora de oper¬≠a√ß√£o ape¬≠nas no esta¬≠do de S√£o Paulo.

Assim que chegam √† unidade, os res¬≠pi¬≠radores que¬≠bra¬≠dos pas¬≠sam por triagem, desin¬≠fec√ß√£o, quar¬≠ente¬≠na (se necess√°rio), para depois serem encam¬≠in¬≠hados aos lab¬≠o¬≠rat√≥rios de manuten√ß√£o de equipa¬≠men¬≠tos bio¬≠m√©di¬≠cos exis¬≠tentes no N√ļcleo, onde √© fei¬≠ta a segun¬≠da triagem e o reparo dos res¬≠pi¬≠radores.

As mon­ta­do­ras que estão par­tic­i­pan­do do treina­men­to para con­ser­to dos equipa­men­tos res­pi­radores são a Gen­er­al Motors, Sca­nia, Toy­ota e Hon­da, que dev­erão estru­tu­rar suas próprias plan­tas de reparação de res­pi­radores com base no que foi mon­ta­do na unidade do Senai-SP na Vila Leopold­ina. O con­ser­to dos res­pi­radores é um serviço à sociedade. Enti­dades que neces­sitem realizar o reparo dev­erão entrar em con­ta­to com o Senai-SP para par­tic­i­par do pro­gra­ma.

Uma más­cara a cada 5 min­u­tos

Do out¬≠ro lado da cidade, na Esco¬≠la Senai Fran¬≠cis¬≠co Mataraz¬≠zo, a pro¬≠du√ß√£o de m√°s¬≠caras hos¬≠pi¬≠ta¬≠lares ini¬≠ci¬≠a¬≠da h√° menos de dez dias segue a todo o vapor. A esco¬≠la √© o prin¬≠ci¬≠pal polo de pro¬≠du√ß√£o dos uten¬≠s√≠lios, que re√ļne out¬≠ras 15 unidades do Senai-SP. A meta √© entre¬≠gar, ao final de tr√™s meses, 600 mil m√°s¬≠caras. Emer¬≠gen¬≠cial¬≠mente, na sem¬≠ana pas¬≠sa¬≠da, j√° foram entregues qua¬≠tro mil. Out¬≠ras 6.700 m√°s¬≠caras est√£o sendo final¬≠izadas, como expli¬≠ca o dire¬≠tor da esco¬≠la, Get√ļlio Rocha: ‚ÄúA ini¬≠cia¬≠ti¬≠va do Senai √© muito impor¬≠tante neste momen¬≠to de crise. A gente espera aju¬≠dar a nos¬≠sa pop¬≠u¬≠la√ß√£o e o nos¬≠so pa√≠s. √Č muito emo¬≠cio¬≠nante estar den¬≠tro deste proces¬≠so, com a colab¬≠o¬≠ra√ß√£o das pes¬≠soas e com toda a estru¬≠tu¬≠ra do Senai tra¬≠bal¬≠han¬≠do para isso‚ÄĚ.

A a√ß√£o envolve 200 profis¬≠sion¬≠ais, entre docentes, ex-alunos e out¬≠ros vol¬≠un¬≠t√°rios. As 600 mil m√°s¬≠caras adi¬≠cionais ser√£o pro¬≠duzi¬≠das com Teci¬≠do N√£o Teci¬≠do (TNT) odon¬≠to-m√©di¬≠co hos¬≠pi¬≠ta¬≠lar, pr√≥prio para a con¬≠fec√ß√£o de m√°s¬≠caras cir√ļr¬≠gi¬≠cas.

‚ÄúExiste um fluxo de pro¬≠du√ß√£o onde cada um sabe o que faz e em que momen¬≠to. Para faz¬≠er uma m√°s¬≠cara, o tem¬≠po m√©dio √© de cin¬≠co min¬≠u¬≠tos, com a par¬≠tic¬≠i¬≠pa√ß√£o de at√© sete pes¬≠soas na lin¬≠ha de pro¬≠du√ß√£o‚ÄĚ, expli¬≠ca o coor¬≠de¬≠nador de ativi¬≠dades t√©c¬≠ni¬≠cas do Senai do Br√°s, Rob¬≠son Albu¬≠querque.

O teci¬≠do √© cor¬≠ta¬≠do em m√°quina espe¬≠cial, que evi¬≠ta o des¬≠perd√≠¬≠cio. Em segui¬≠da, o mate¬≠r¬≠i¬≠al √© sep¬≠a¬≠ra¬≠do e envi¬≠a¬≠do para out¬≠ras 13 unidades do Senai-SP, onde ocorre o proces¬≠so de con¬≠fec√ß√£o das m√°s¬≠caras. Depois elas s√£o encam¬≠in¬≠hadas para duas esco¬≠las, uma em Camp¬≠inas e out¬≠ra em S√£o Bernar¬≠do do Cam¬≠po, onde o mate¬≠r¬≠i¬≠al √© ester¬≠il¬≠iza¬≠do por meio de auto¬≠claves. Depois s√£o embal¬≠adas e seguem para a dis¬≠tribui√ß√£o. ‚ÄúAqui √© cada um doan¬≠do um pouquin¬≠ho. √Č o que n√≥s, como pes¬≠soas, podemos faz¬≠er, e o que o Senai pode con¬≠tribuir para amenizar um pouco o sofri¬≠men¬≠to da pop¬≠u¬≠la√ß√£o‚ÄĚ, final¬≠iza o coor¬≠de¬≠nador.

PUBLICIDADE