PUBLICIDADE

economia

Fim dos vistos para turistas dos Estados Unidos, Austr√°lia, Canad√° e Jap√£o

 - REVISTA MAISJR

(Crédito: Divulgação) 

Cidad√£os americanos, australianos, canadenses e japoneses, que desejam conhecer o Brasil, poder√£o entrar no pa√≠s sem a necessidade de visto. O decreto, publicado no Di√°rio Oficial nessa semana, passa a vigorar no prazo de 90 dias, ou seja, a partir de 17 de junho.De acordo com o texto, a isen√ß√£o do documento contempla visitantes que possuem passaporte v√°lido com viagens para fins de turismo de lazer e de neg√≥cios, realiza√ß√£o de atividades art√≠sticas ou desportivas ou em situa√ß√Ķes excepcionais por interesse nacional. A iniciativa √© v√°lida tamb√©m para turistas em tr√Ęnsito no Brasil.

A medida, bandeira antiga do Minist√©rio do Turismo, tem como objetivo ampliar o n√ļmero de turistas estrangeiros no pa√≠s.¬†A expectativa¬† √© de que¬† o pa√≠s atinja a marca de 12 milh√Ķes de visitantes estrangeiros at√© 2022, contra os atuais 6, 6 milh√Ķes.¬†A meta estabelecida pelo Plano Nacional de Turismo 2018-2022 tem como objetivo reduzir o d√©ficit cambial do setor que, apenas em 2017, ficou em US$ 13,2 bilh√Ķes.

‚ÄúEste √© um momento hist√≥rico para o turismo brasileiro e temos a certeza de que ele representa a mudan√ßa no patamar do pa√≠s entre os grandes destinos tur√≠sticos mundiais. Nosso setor re√ļne todas as condi√ß√Ķes para contribuir com o crescimento econ√īmico do pa√≠s por meio da gera√ß√£o de emprego e renda e em breve teremos bons resultados para apresentar‚ÄĚ, afirmou o ministro do Turismo, Marcelo √Ālvaro Ant√īnio.

Projeto piloto

Os quatro pa√≠ses contemplados com a isen√ß√£o de visto fizeram parte de um projeto piloto, ¬†iniciado em 2017, ¬†que implantou o visto eletr√īnico para quem desejasse visitar o Brasil. Segundo a Organiza√ß√£o Mundial do Turismo (OMT), medidas de facilita√ß√£o de visto podem ampliar em 25% o fluxo de turistas nos pa√≠ses que adotam a pr√°tica.

No Brasil, os resultados foram ainda melhores. Em apenas um ano de funcionamento do visto eletr√īnico, houve aumento de 35,23% nas emiss√Ķes de vistos (eletr√īnicos e tradicionais), considerando o fluxo dos quatro pa√≠ses contemplados. Se esses vistos se converterem em viagem, a expectativa √© de um impacto total de US$ 1 bilh√£o na economia brasileira.

A presidente da Embratur, Tet√© Bezerra, destaca a import√Ęncia da isen√ß√£o para o aumento do fluxo tur√≠stico no Brasil. ‚ÄúA facilita√ß√£o desburocratiza processos e acompanha uma tend√™ncia de mercado que atesta que, cada vez mais, os turistas internacionais t√™m procurado destinos mais acess√≠veis. Essa √© uma das prioridades do governo brasileiro, pois estudos comprovam que dever√° haver mais turistas, mais receitas e empregos no Pa√≠s. Toda a cadeia tur√≠stica ganha‚ÄĚ, declarou.