PUBLICIDADE

sustentabilidade

SP terá novo Inventário Florestal da Vegetação Nativa do estado

 - REVISTA MAISJR

(Crédito: Arquivo Instituto Florestal de São Paulo) 

A Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA) de São Paulo contratou a empresa Geoambiente, especializada em soluções de geotecnologia, para realizar um novo Inventário Florestal da Vegetação Nativa do Estado de São Paulo. O estudo, orçado em R$ 1,4 mi, foi viabilizado com recursos da Câmara de Compensação Ambiental do Estado de São Paulo.

O estudo, coordenado pelo Instituto Florestal, deve ser concluído em março de 2020. Até lá, serão apresentados balanços trimestrais com os dados levantados para o documento. “O Inventário serve de base para o planejamento de ações sustentáveis do governo, que garantam ao povo paulista mais qualidade de vida”, explica o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido.

O novo mapeamento servirá de base para as ações de licenciamento, fiscalização, conservação e pesquisa ambiental. Os primeiros resultados serão das regiões do Vale do Paraíba, Litoral Norte, Baixada Santista e Região Metropolitana de São Paulo e serão divulgados à medida que estas regiões estiverem completamente mapeadas.

“A expectativa desse novo mapeamento é que ele mostre da forma mais fiel a realidade atual de nossa vegetação natural, que têm grande importância para a manutenção e recuperação da biodiversidade e dos serviços ecossistêmicos de nosso Estado”, explica o pesquisador científico do Instituto Florestal e coordenador do projeto, Marco Aurélio Nalon.

De acordo com o SIMA, ao longo dos anos, o Inventário tem fornecido suporte científico fundamental para embasamento de políticas públicas setoriais, para orientar as estratégias de preservação e restauração da biodiversidade nativa do Estado. No último mapeamento, realizado em 2010, foi apontado que 17,5% do território paulista é coberto por vegetação nativa.