PUBLICIDADE

1.0 - Radar3.0 - Negócios6.0 - estilo de vida

Mais dinamismo no trabalho

Voc√™ √© daque¬≠les que s√≥ de ouvir falar em din√Ęmi¬≠cas de moti¬≠va√ß√£o para equipes de tra¬≠bal¬≠ho j√° imag¬≠i¬≠na que vai pagar um mico?

Não seja tão rad­i­cal!

√Č ver¬≠dade que a pro¬≠lif¬≠er¬≠a√ß√£o dessa pr√°ti¬≠ca nas empre¬≠sas fez sur¬≠gir uma grande quan¬≠ti¬≠dade de din√Ęmi¬≠cas de moti¬≠va√ß√£o do tipo ‚Äúautoa¬≠ju¬≠da empre¬≠sar¬≠i¬≠al‚ÄĚ que, real¬≠mente, n√£o dava para levar a s√©rio.

Mas não é o caso da nos­sa seleção, fique tran­qui­lo.

Não vai ter abraço cole­ti­vo no final, nem ninguém vai ter que se sub­me­ter a qual­quer ence­nação con­strange­do­ra.

Pelo con¬≠tr√°rio: depois de con¬≠hecer essas din√Ęmi¬≠cas de grupo, √© bem capaz de voc√™ quer¬≠er orga¬≠ni¬≠zar uma o quan¬≠to antes em sua empre¬≠sa!

Din√Ęmi¬≠cas de moti¬≠va√ß√£o para equipes de tra¬≠bal¬≠ho: brin¬≠cadeira s√©ria

Nen­hu­ma van­tagem é ver­dadeira­mente um difer­en­cial quan­do uma empre­sa está pas­san­do por prob­le­mas de moti­vação em sua equipe.

Mes­mo con­tan­do com um time tal­en­toso, com muito con­hec­i­men­to, exper­iên­cia e habil­i­dades com­ple­mentares e inter­dis­ci­pli­nares, se eles não se enga­jarem em suas tare­fas, os resul­ta­dos não serão atingi­dos.

A ver¬≠dade √© que n√£o h√° como aumen¬≠tar a pro¬≠du¬≠tivi¬≠dade de uma equipe desmo¬≠ti¬≠va¬≠da.

Pro¬≠va dis¬≠so √© que uma pesquisa real¬≠iza¬≠da pela Michael Page indi¬≠cou o enga¬≠ja¬≠men¬≠to da equipe √© o prin¬≠ci¬≠pal fator para con¬≠seguir bons resul¬≠ta¬≠dos em uma orga¬≠ni¬≠za¬≠√ß√£o.

Por sorte, exis¬≠tem muitas t√©c¬≠ni¬≠cas e fer¬≠ra¬≠men¬≠tas que aux¬≠il¬≠iam a moti¬≠var e enga¬≠jar fun¬≠cion√°rios.

E uma dessas op√ß√Ķes s√£o as din√Ęmi¬≠cas de moti¬≠va√ß√£o para equipes de tra¬≠bal¬≠ho.

Que tal con¬≠hecer algu¬≠mas din√Ęmi¬≠cas f√°ceis de colo¬≠car em pr√°ti¬≠ca com sua equipe ime¬≠di¬≠ata¬≠mente?

Como a gente prom¬≠e¬≠teu, s√≥ troux¬≠e¬≠mos sug¬≠est√Ķes diver¬≠tidas e que trazem resul¬≠ta¬≠dos efe¬≠tivos.

Mas antes de ver¬≠mos os exem¬≠p¬≠los de din√Ęmi¬≠cas de moti¬≠va√ß√£o para equipes de tra¬≠bal¬≠ho, vamos enten¬≠der mel¬≠hor como elas fun¬≠cionam.

 

Quais as van¬≠ta¬≠gens das din√Ęmi¬≠cas moti¬≠va¬≠cionais para equipes de tra¬≠bal¬≠ho?

Não subes­time essa alter­na­ti­va.

Muitos podem pen¬≠sar que n√£o pas¬≠sam de ‚Äúbrin¬≠cadeiras‚ÄĚ ou meios de diver¬≠s√£o.

Mas, n√£o se engane! As din√Ęmi¬≠cas de moti¬≠va√ß√£o t√™m todo um embasa¬≠men¬≠to psi¬≠col√≥gi¬≠co por tr√°s de suas ativi¬≠dades.

Elas t√™m final¬≠i¬≠dades espec√≠¬≠fi¬≠cas e os resul¬≠ta¬≠dos sobre a moti¬≠va√ß√£o, a sen¬≠si¬≠bi¬≠liza¬≠√ß√£o e a efi¬≠ci√™n¬≠cia e pro¬≠du¬≠tivi¬≠dade na empre¬≠sa √© com¬≠pro¬≠va¬≠da.

Exis¬≠tem livros de psi¬≠colo¬≠gia e RH com colet√Ęneas e exem¬≠p¬≠los das mais diver¬≠sas din√Ęmi¬≠cas de grupo.

Por isso, são tão usadas em empre­sas.

O seg¬≠re¬≠do por tr√°s de sua efe¬≠tivi¬≠dade est√° na difer¬≠en√ßa entre con¬≠tarmostra e faz¬≠er.

Veja:

  • Quan¬≠do algu√©m te con¬≠ta uma hist√≥ria inter¬≠es¬≠sante ou ten¬≠ta te ensi¬≠nar algo em uma aula expos¬≠i¬≠ti¬≠va, voc√™ cap¬≠ta uma peque¬≠na parte do con¬≠te√ļ¬≠do.
  • Quan¬≠do a mes¬≠ma hist√≥ria √© ence¬≠na¬≠da (como no teatro) ou o ensi¬≠na¬≠men¬≠to √© demon¬≠stra¬≠do na pr√°ti¬≠ca, a absor√ß√£o de con¬≠hec¬≠i¬≠men¬≠to √© bem maior.
  • Mas quan¬≠do se par¬≠tic¬≠i¬≠pa da pr√≥pria ence¬≠na√ß√£o ou se treina o que querem te ensi¬≠nar, voc√™ com¬≠preende de for¬≠ma muito mais pro¬≠fun¬≠da ess¬≠es con¬≠te√ļ¬≠dos.

Foto: Pix­abay

 

PUBLICIDADE