Moeda

Empresa brasileira de aviação executiva é primeira a aceitar Bitcoin no setor

 - REVISTA MAISJR

(Crédito: Reprodução) 

A empresa brasileira de flight-sharing Flapper, focada no segmento de aviação executiva e economia compartilhada, é a primeira do setor a aceitar pagamentos com Bitcoin em voos fretados ou por assento, por meio de aplicativo. Em todo o mundo, apenas mais duas empresas de aviação aceitam criptomoedas: uma no setor de aviação executiva, a californiana Surf Air e uma no setor de voos de baixo custo, a FAT Taiwan.

“Embora ainda não saibamos para onde o frenesi do Bitcoin levará o Brasil nos próximos anos, acreditamos que este é o momento de começar a testar e analisar o comportamento do usuário relacionado à criptomoeda”,  explica Arthur Virzin, Chief Technology Officer (CTO), da Flapper.

Por meio de um acordo fechado com a empresa WARP Exchange, uma fintech brasileira de pagamento com criptomoedas, que lida com todo o ciclo de transação criptografada, a operação já começou a funcionar para os usuários. “A WARP tem o privilégio de ter a Flapper como apoiador de tecnologia e como parceiro nessa etapa em que o pioneirismo reflete o mindset da empresa. Somos mais fortes como um todo a partir do momento em que uma ideia se transforma em um comportamento, um valor. Aceitar Bitcoin como forma de pagamento não é só uma melhoria de atendimento ao cliente, é um posicionamento que condiz com a visão de futuro da empresa”, explica Mateus Teixeira, CEO da WARP.

O lançamento ocorreu no Carnaval, período de alta utilização do aplicativo, nas viagens com aeronaves executivas entre São Paulo e Rio de Janeiro, São Paulo e Angra dos Reis e Rio de Janeiro e Búzios. A alta demanda nos feriados de Carnaval para o Rio de Janeiro, principal destino para o turista estrangeiro médio, criou um cenário perfeito para esse lançamento”, conta o CTO da Flapper.

 

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista