2.0 // dossiê2.1 // economia

Aplicativo gratuito contribui para a notoriedade de empresas

O e-comerce é o modelo de negócio que mais se desenvolve. Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), neste ano o aumento será de 15%, com faturamento de mais de R$ 69 bilhões. Além disso, a pesquisa mostra que 33% das vendas podem ocorrer através de aparelhos móveis conectados com a rede. Nesta direção o Instagram impulsiona este crescimento, conforme mostram os dados de 2017 .

Desde 2016, quando foi criado o Insta Stories, a frequência de acesso cresceu para 250 milhões diários. Concomitantemente o número de Perfis empresa teve um aumento de dois milhões para oito milhões. As empresas fizeram bom proveito das ferramentas disponíveis pelo aplicativo.

Os números que o Instagram apresenta para seu usuário, que tem seu perfil vinculado ao comércio, ajudam o empresário a entender melhor seu público. Número de acesso, média de idade, porcentagem de homem ou mulher, entre outras coisas, fazem do aplicativo um alicerce para a venda.

Tendo em vista essas informações, fica visível que este novo viés está fazendo com que pessoas partam para o empreendedorismo. O Instagram mostrou que 80% dos perfis seguem alguma empresa, assim, a divulgação se torna algo viável pelo custo zero e por seu alcance. A plataforma e as possibilidades que a rede social oferece fazem disso uma alternativa para um mercado autônomo.

Foto: Pixabay

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista