brasilpolítica

Raquel Dodge cobra celeridade na reparação dos direitos das vítimas de Brumadinho

 - REVISTA MAISJR

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, defendeu no Supremo Tribunal de Justiça (STF) uma solução célere para reparar as violações sofridas pelas vítimas e familiares dos atingidos pela tragédia em Brumadinho (MG). Dodge disse que buscará não somente o STJ, mas “todas as casas de Justiça do país para fazer cessar violações e restabelecer o Estado de direito para fazer justiça”.

A procuradora-geral também alertou para o risco de outras pessoas serem atingidas por tragédias previsíveis e evitáveis. “O Judiciário é, cada vez mais, chamado a cuidar destes temas tão caros à vida.  Portanto, prevenir é sempre melhor que remediar. Mesmo porque há males irremediáveis”, disse.

indenizações

Durante encontro com a procuradora, o diretor-presidente da Vale, Fabio Schvartsman, propôs o pagamento de indenizações extrajudiciais às vítimas e familiares dos atingidos pelo rompimento da Barragem 1, da Mina de Córrego do Feijão, ocorrido na tarde do último dia 25.

Segundo Schvartsman, as indenizações serão pagas assim que for feito o acordo extrajudicial com as autoridades de Minas Gerais, responsáveis pelo caso. “Estamos preparados para abdicar de ações judiciais, buscando dar maior celeridade possível a um acordo com as autoridades de Minas Gerais, permitindo que a Vale comece, imediatamente, a fazer frente a esse processo indenizatório”, disse. “A primeira atenção está nas vítimas e nas suas famílias. Todo o resto é importante, tudo será cuidado, mas é preciso dar celeridade àquilo que for possível fazer rapidamente”, concluiu.

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista