esporte

Nove vezes Palmeiras!

Constantemente, campeonatos de pontos corridos premiam o melhor time da competição. E após 22 anos sem conquistar o título nacional, o Palmeiras não fugiu à regra. Na tarde de ontem, o Verdão venceu em casa a Chapecoense por 1 a 0 com recorde de público e conquistou pela nona vez o título do Campeonato Brasileiro 2016 com uma rodada de antecedência, tornando-se o maior campeão do Campeonato Brasileiro.

Com mais de duas décadas sem conquistar o maior título nacional, os palmeirenses fizeram história ao liderarem o campeonato por 29 rodadas. Com o gol marcado pelo lateral Fabiano aos 25 minutos do primeiro tempo, o time chegou a 77 pontos, abrindo sete de vantagem para o vice-líder Flamengo.

Se não teve aquele futebol de encher os olhos como marca principal, intensidade, competitividade e, principalmente, regularidade foram suas referências. E as estatísticas não mentem! Faltando uma rodada por jogar, o time tem o segundo melhor ataque com 60 gols, a defesa menos vazada com 31, o menor número de derrotas, totalizando 6 e o maior número de vitórias, com 23.

Essa campanha sólida se deve muito por alguns jogadores do técnico Cuca: a segurança de Jaílson e Vítor Hugo, a qualidade de Tchê Tchê, a capacidade de controlar o jogo de Moisés, o desequilíbrio de Dudu e, principalmente, a qualidade impressionante do craque Gabriel Jesus. Além, claro, do torcedor que serviu de combustível para o time fazendo toda a diferença ao lotar o Allianz Parque do início ao fim da competição.

Confira alguns dados, pelo Footstats, da campanha do Campeão Brasileiro de 2016:

  • 32521 torcedores de média
  • 1317 passes certos de Tchê Tchê
  • 367 rebatidas de Vítor Hugo
  • 112 faltas recebidas por Dudu
  • 86 lançamentos certos de Fernando Prass (82 de Jaílson)
  • 73 desarmes certos de Moisés
  • 72 faltas cometidas por Gabriel Jesus
  • 56 cruzamentos certos de Dudu
  • 39 finalizações certas de Gabriel Jesus
  • 29 defesas de Fernando Prass (28 de Jaílson)
  • 28 impedimentos de Gabriel Jesus
  • 14 gols sofridos por Fernando Prass (10 por Jaílson, 5 por Vágner, 1 por Vinícius Silvestre e 1 por Thiago Martins)
  • 12 gols de Gabriel Jesus
  • 11 cartões amarelos para Gabriel Jesus
  • 10 assistências de Dudu
  • 3 pênaltis recebidos por Gabriel Jesus

Foto: Divulgação

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista