PUBLICIDADE

economia

Metade das empresas ainda não tem políticas de bem-estar para viajantes corporativos

A recente pesquisa da divis√£o de Ener¬≠gia, Recur¬≠sos Nat¬≠u¬≠rais e Mar¬≠in¬≠ha (ERM) da CWT, empre¬≠sa de gest√£o B2B4E (Busi¬≠ness to Busi¬≠ness for Employ¬≠ees), desco¬≠briu que ape¬≠nas 52% dos gestores C‚ÄĎLevel e exec¬≠u¬≠tivos seniores dizem que suas empre¬≠sas pos¬≠suem pro¬≠gra¬≠mas coer¬≠entes de sa√ļde e segu¬≠ran√ßa para via¬≠jantes cor¬≠po¬≠ra¬≠tivos.

De acor¬≠do com relat√≥rio anu¬≠al da CWT ERM pub¬≠li¬≠ca¬≠do hoje (2020 Vision: A Close Look at the Well-Being of Trav¬≠el¬≠ing Employ¬≠ees), 32% dos gestores dis¬≠ser¬≠am que medem e repor¬≠tam o impacto no bem-estar dos fun¬≠cion√°rios que via¬≠jam pela empre¬≠sa.

Pela primeira vez, o relat√≥rio da divis√£o de ERM foca prin¬≠ci¬≠pal¬≠mente no bem-estar dos via¬≠jantes cor¬≠po¬≠ra¬≠tivos e inclui uma pesquisa glob¬≠al com cer¬≠ca de 400 exec¬≠u¬≠tivos C‚ÄĎLevel e l√≠deres seniores das ind√ļs¬≠trias de petr√≥leo e g√°s.

‚ÄúH√° anos, as com¬≠pan¬≠hias de ERM se desta¬≠cam por enten¬≠der e ofer¬≠e¬≠cer servi√ßos de sa√ļde e segu¬≠ran√ßa para a equipe que via¬≠ja con¬≠stan¬≠te¬≠mente, pelas com¬≠plex¬≠i¬≠dades √ļni¬≠cas que os via¬≠jantes de ERM enfrentam durante o cam¬≠in¬≠ho e tam¬≠b√©m quan¬≠do chegam ao des¬≠ti¬≠no, nor¬≠mal¬≠mente em zonas remo¬≠tas‚ÄĚ, diz Fer¬≠nan¬≠do Michelli¬≠ni, Coun¬≠try Direc¬≠tor da CWT Brasil.

‚ÄúN√≥s vamos al√©m de ape¬≠nas levar os fun¬≠cion√°rios para seus locais de tra¬≠bal¬≠ho de for¬≠ma segu¬≠ra e den¬≠tro do tem¬≠po pro¬≠pos¬≠to. Tam¬≠b√©m garan¬≠ti¬≠mos que eles este¬≠jam des¬≠cansa¬≠dos para quan¬≠do forem tra¬≠bal¬≠har‚ÄĚ, adi¬≠ciona Michelli¬≠ni. ‚ÄúAl√©m dis¬≠so, quer¬≠e¬≠mos incen¬≠ti¬≠var cul¬≠turas orga¬≠ni¬≠za¬≠cionais que pro¬≠movam o bem-estar dos via¬≠jantes cor¬≠po¬≠ra¬≠tivos enquan¬≠to eles est√£o fora e tam¬≠b√©m ap√≥s o retorno para as roti¬≠nas di√°rias. Isso pode ser feito por meio de mon¬≠i¬≠tora¬≠men¬≠tos e avali¬≠a√ß√Ķes con¬≠stantes. Nos¬≠sos relat√≥rios mostraram que √© necess√°rio refor√ßar o tra¬≠bal¬≠ho nesse cam¬≠po‚ÄĚ.

A cul¬≠tura de estar ‚Äúsem¬≠pre dispon√≠v¬≠el‚ÄĚ e o impacto na toma¬≠da de decis√Ķes

Com as via¬≠gens cor¬≠po¬≠ra¬≠ti¬≠vas aumen¬≠tan¬≠do con¬≠stan¬≠te¬≠mente e os via¬≠jantes tor¬≠nan¬≠do-se mais conec¬≠ta¬≠dos do que antes, a no√ß√£o de estar sem¬≠pre dispon√≠v¬≠el, inde¬≠pen¬≠den¬≠te¬≠mente do fuso hor√°rio, e a fal¬≠ta de pri¬≠vaci¬≠dade e repouso, est√£o tor¬≠nan¬≠do as via¬≠gens mais estres¬≠santes ago¬≠ra do que no pas¬≠sa¬≠do, afir¬≠ma a pesquisa. Para as empre¬≠sas de ERM, esse com¬≠por¬≠ta¬≠men¬≠to pode rep¬≠re¬≠sen¬≠tar um risco ime¬≠di¬≠a¬≠to √† segu¬≠ran√ßa, onde a toma¬≠da de decis√Ķes pode ser influ¬≠en¬≠ci¬≠a¬≠da pela fadi¬≠ga, colo¬≠can¬≠do o tra¬≠bal¬≠hador em peri¬≠go enquan¬≠to real¬≠iza ativi¬≠dades em uma platafor¬≠ma ou den¬≠tro de uma mina.

As pri­or­i­dades das empre­sas com relação ao bem-estar dos via­jantes

Segu¬≠ran√ßa e mit¬≠i¬≠ga√ß√£o de riscos est√£o no topo das pri¬≠or¬≠i¬≠dades das empre¬≠sas quan¬≠do se fala em via¬≠jantes cor¬≠po¬≠ra¬≠tivos, al√©m das pre¬≠ocu¬≠pa√ß√Ķes com pro¬≠du¬≠tivi¬≠dade, sa√ļde e bem-estar, de acor¬≠do com a pesquisa.

Al√©m da ado√ß√£o de novas tec¬≠nolo¬≠gias para admin¬≠is¬≠trar quest√Ķes como fadi¬≠ga, jet lag, exer¬≠c√≠¬≠cios f√≠si¬≠cos e nutri√ß√£o, a pesquisa ain¬≠da indi¬≠ca recomen¬≠da√ß√Ķes para a con¬≠stru√ß√£o de uma cul¬≠tura orga¬≠ni¬≠za¬≠cional que se pre¬≠ocupe com o bem-estar dos fun¬≠cion√°rios, incluin¬≠do o apoio dos l√≠deres que tomam decis√Ķes rela¬≠cionadas a via¬≠gens e definem inter¬≠ven√ß√Ķes para apri¬≠morar o bem-estar durante a viagem.

PUBLICIDADE