EmpreendedorismoMercado

Green Friday estimula pequenos negócios

A Rededots, comunidade colaborativa fundada como um grupo no Facebook para conectar pessoas gerando encontros e oportunidades de negócios, realizará amanhã (23) a “Green Friday”, focado na venda de produtos de pequenos empreendedores e no consumo sustentável.

De acordo com a idealizadora da Rededots, Kury Baily, o principal objetivo da Green Friday é abrir espaço para os empreendedores que ainda não encontraram posicionamento no mercado e que perdem visibilidade para as grandes redes de lojas.”Estamos em um momento crucial, onde a economia pede por novas ações. Não é mais possível administrar novas empresas com base em velhas ideias”, comenta.

Segundo Baily, a comunidade conta, hoje, com mais 265 mil pessoas apenas em São Paulo e mais de 6 mil lojas no mercado virtual em apenas três meses. Os produtos passam por uma espécie de “curadoria”, onde o storytelling de cada um dos empreendedores é muito valorizado. “O que era de certa maneira informal dentro da comunidade no Facebook, passou a ser organizado de forma profissional, e tem o olhar da Rededot”, explica.

Além de abrir espaço para essa fatia de mercado, o Green Friday pretende criar reflexão sobre os problemas que permeiam a indústria do consumo. “A consciência na hora de comprar pode fazer muita diferença para centenas de milhares de pessoas que produzem de maneira artesanal e em pouca escala. “O consumidor, nem sempre, tem noção do impacto das suas ações ou sobre o que de fato seu dinheiro está financiando”, adverte.

“No Green Friday da Rededots, o consumidor saberá no momento da compra para onde e pra quem será destinado seu dinheiro”. A expectativa da idealizadora, com esse apoio, é fazer com que os pequenos empreendedores e artesãos cresçam e prosperem. As opções englobam produtos para decoração, moda, beleza, entre outros. Dentro do catálogo, pode-se encontrar canudos sustentáveis, creme hidratante de Argan, livros de atividades infantis, até calçados ecológicos e artesanais feitos de látex, por exemplo.

Segundo a idealizadora, o mercado virtual da Rededots foi criado para tornar mais clara a necessidade de se falar mais sobre os impactos do consumo não só para melhores escolhas e práticas na hora da compra, mas também para ampliar o espaço de negociação de cada produto em exposição no site. No endereço virtual pode-se encontrar desde designers internacionais até maridos-de-aluguel, advogados, arquitetos, cozinheiros, médicos, artesãos, joalheiros, estilistas, entre outros artistas que divulgam seus talentos, produtos e serviços, dentro – e agora com a plataforma – também fora das redes sociais.

Foto: Divulgação

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista