PUBLICIDADE

1.0 - Radarbrasil

Forças Armadas fazem nova operação na Rocinha hoje

Agentes das For√ßas Armadas voltaram √† Rocin¬≠ha, na Zona Sul do Rio de Janeiro, no come√ßo da man¬≠h√£ des¬≠ta ter√ßa-feira (10), para aux¬≠il¬≠iar poli¬≠ci¬≠ais em uma a√ß√£o no inte¬≠ri¬≠or da comu¬≠nidade. A PM faz uma varredu¬≠ra na √°rea de mata e as for√ßas armadas aux¬≠il¬≠iam no apoio t√©c¬≠ni¬≠co, enquan¬≠to os poli¬≠ci¬≠ais bus¬≠cam armas, dro¬≠gas, muni√ß√Ķes e traf¬≠i¬≠cantes que pos¬≠sam estar escon¬≠di¬≠dos nas √°reas mais escon¬≠di¬≠das da favela. Nas redes soci¬≠ais, moradores relataram tiroteios nes¬≠ta man¬≠h√£.

‚ÄúN√£o √© uma oper¬≠a√ß√£o de cer¬≠co como as demais. Ela √© um apoio t√©c¬≠ni¬≠co no sen¬≠ti¬≠do de real¬≠iza¬≠√ß√£o de oper¬≠a√ß√Ķes de varredu¬≠ra. √Č um tra¬≠bal¬≠ho que empre¬≠ga detec¬≠tores de metais e p√≥lvo¬≠ra para detec¬≠tar mate¬≠ri¬≠ais que este¬≠jam escon¬≠di¬≠dos‚ÄĚ, expli¬≠cou o por¬≠ta-voz do Coman¬≠do Mil¬≠i¬≠tar do Leste, coro¬≠nel Rober¬≠to Ita¬≠mar. No total, 1.100 home¬≠ns atu¬≠am na favela, sendo 550 home¬≠ns das for√ßas armadas (Fuzileiros Navais, Ex√©rci¬≠to e For√ßa A√©rea Brasileira) e 550 da Pol√≠¬≠cia Mil¬≠i¬≠tar.

Ain¬≠da segun¬≠do a sec¬≠re¬≠taria de Segu¬≠ran√ßa P√ļbli¬≠ca, a a√ß√£o √© pon¬≠tu¬≠al e as tropas n√£o per¬≠manecer√£o na comu¬≠nidade ap√≥s o fim dessa oper¬≠a√ß√£o. Os mil¬≠itares chegaram √† comu¬≠nidade por vol¬≠ta das 5h40. Os mil¬≠itares voltaram √† Rocin¬≠ha 11 dias ap√≥s a reti¬≠ra¬≠da das tropas fed¬≠erais da comu¬≠nidade.

Mul­her pre­sa e menores apreen­di­das nes­ta terça

De acor­do com o Coman­dante do Batal­hão de Choque, duas menores foram apreen­di­das e uma mul­her, iden­ti­fi­ca­da como Lor­rane Souza Pereira, foi pre­sa nes­ta madru­ga­da com uma mala cheia de dro­gas. O fla­grante foi r4egistrado na 14ª DP

Elas car¬≠regavam 58 troux¬≠in¬≠has e 20 sacos pre¬≠tos con¬≠tendo coca√≠¬≠na, 468 troux¬≠in¬≠has e 105 tabletes de macon¬≠ha, 400 unidades de sacos pl√°s¬≠ti¬≠cos para endolar dro¬≠gas, pap√©is con¬≠tendo ano¬≠ta√ß√Ķes da con¬≠tabil¬≠i¬≠dade do tr√°¬≠fi¬≠co, al√©m de dois celu¬≠lares e uma bal¬≠an√ßa de pre¬≠cis√£o.

Des¬≠de o come√ßo da man¬≠h√£, alguns mil¬≠itares j√° estavam na del¬≠e¬≠ga¬≠cia da regi√£o e com¬≠boios atrav¬≠es¬≠savam o T√ļnel Rebou√ßas em dire√ß√£o √† favela. O Coman¬≠do Mil¬≠i¬≠tar do Leste con¬≠fir¬≠mou a par¬≠tic¬≠i¬≠pa√ß√£o do Ex√©rci¬≠to e das out¬≠ras for√ßas e uma oper¬≠a√ß√£o da Sec¬≠re¬≠taria de Segu¬≠ran√ßa na regi√£o.

Nes¬≠ta segun¬≠da (9) foi um dia de inten¬≠sos tiroteios na comu¬≠nidade. Na parte da tarde as esco¬≠las chegaram a ficar fechadas. Adail¬≠ton Soares, de 30 anos, foi pre¬≠so na Baix¬≠a¬≠da Flu¬≠mi¬≠nense. Ele era con¬≠heci¬≠do como ‚ÄúM√£o‚ÄĚ e era segu¬≠ran√ßa do traf¬≠i¬≠cante Rog√©rio Aveli¬≠no, o Rog√©rio 157. Nos √ļlti¬≠mos dias ocor¬≠reram, pelo menos, sete con¬≠fron¬≠tos na comu¬≠nidade e tr√™s pes¬≠soas ficaram feri¬≠das por balas per¬≠di¬≠das.

Há cer­ca de três sem­anas, alguns moradores estão sem luz por causa dos inten­sos tiroteios que acon­te­ce­r­am na comu­nidade dev­i­do a uma guer­ra entre crim­i­nosos. Na época, os trans­for­madores de ener­gia foram atingi­dos por tiros.

No dia 29 do m√™s pas¬≠sa¬≠do, as For√ßas Armadas deixaram a comu¬≠nidade da Rocin¬≠ha depois de per¬≠manecerem na regi√£o por uma sem¬≠ana. A pre¬≠sen√ßa dos mil¬≠itares foi solic¬≠i¬≠ta¬≠da ap√≥s o in√≠¬≠cio de uma guer¬≠ra entre crim¬≠i¬≠nosos de fac√ß√Ķes rivais que ini¬≠cia¬≠ram uma dis¬≠pu¬≠ta pelo con¬≠t¬≠role do tr√°¬≠fi¬≠co na comu¬≠nidade.

Ap√≥s a sa√≠¬≠da das tropas, home¬≠ns de batal¬≠h√Ķes de Oper¬≠a√ß√Ķes Espe¬≠ci¬≠ais pas¬≠saram a atu¬≠ar na chegaram √† comu¬≠nidade.

Na √©poca, o por¬≠ta-voz do Coman¬≠do Mil¬≠i¬≠tar do Leste, coro¬≠nel Ita¬≠mar, afir¬≠mou que n√£o cabe √†s For√ßas Armadas a pris√£o dos crim¬≠i¬≠nosos que est√£o for¬≠agi¬≠dos. ‚ÄúA quest√£o dos traf¬≠i¬≠cantes que ain¬≠da n√£o foram pre¬≠sos, tam¬≠b√©m √© um obje¬≠ti¬≠vo dos √≥rg√£os de segu¬≠ran√ßa p√ļbli¬≠ca do esta¬≠do. N√£o se tra¬≠ta exata¬≠mente de uma atribui√ß√£o das For√ßas Armadas a pris√£o de procu¬≠ra¬≠dos pela pol√≠¬≠cia‚ÄĚ, afir¬≠mou.

 

Foto: Repro­dução

Fonte: G1

PUBLICIDADE