2.0 // dossiê

Estudo publica que brasileiro começou o ano mais satisfeito com o trabalho

As projeções da economia brasileira de 3,49% para a inflação e de 2,75% para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2018, apontadas recentemente no relatório do Banco Central, impactaram positivamente o cenário econômico do País, e consequentemente a qualidade de vida no trabalho e o ambiente interno das organizações, melhorando o clima empresarial e a satisfação dos colaboradores.

Este ambiente de retomada da economia pode ser verificado no resultado do 1º trimestre do Índice Sodexo de Qualidade de Vida no Trabalho (IQVT) 2018, uma ferramenta gratuita que mede a percepção dos brasileiros em relação à qualidade de vida no trabalho, por meio de um teste online, e que avalia diversos aspectos do colaborador em seu ambiente profissional. Nos primeiros três meses de 2018, o IQVT foi de 6,48 pontos (em uma escala de 0 a 10), o que mostra um crescimento de 11% (0,63 pontos), em relação ao mesmo período de 2017.

A partir da análise de 941 respostas de trabalhadores em todo o país, o levantamento também constatou que a avaliação sobre a qualidade de vida no trabalho é maior entre homens do que entre mulheres (6,54 pontos contra 6,18 pontos), e revelou que o Crescimento Pessoal oferecido pela organização (6,32 pontos) é o fator que mais influenciou na percepção geral do público, além de ter a maior variação no período (1,05 pontos), em comparação a 2017. Já o item Facilidade e Eficiência, foi o que obteve a nota de satisfação mais baixa (6,57 pontos), com variação negativa de 0,35 pontos, em relação ao mesmo período do ano anterior.

“Acreditamos que o cenário econômico otimista impactou positivamente a satisfação no trabalho neste início de ano, principalmente em relação às oportunidades relacionadas ao crescimento profissional nas empresas em que atuam. Recentemente, uma pesquisa da Fundação Dom Cabral mostrou que em 2017 as empresas brasileiras investiram 37% mais no treinamento e desenvolvimento de colaboradores em relação ao ano anterior. Vamos continuar monitorando e analisando o indicador este ano com o objetivo de melhorar o ambiente e a produtividade nas organizações brasileiras”, comenta Fernando Cosenza, vice-presidente de Sustentabilidade da Sodexo Benefícios e Incentivos.

A área de atuação com maior índice de satisfação percebida pelo índice foi a de Serviços de Limpeza e Manutenção (6,69 pontos), com aumento de 2,47 pontos na percepção dos entrevistados; e a de menor índice foi a área de Serviços Domésticos (5,55 pontos), que apresentou variação negativa de 0,49 pontos. Já a região do país com o maior índice de qualidade de vida no trabalho e satisfação profissional foi a Sul (6,82 pontos), com uma variação positiva de 0,9 pontos no período, em comparação ao ano anterior; e a de menor, a Nordeste (5,88 pontos).

Núcleo de estudos Sodexo

Com o objetivo de contribuir para a economia brasileira, em particular para o desenvolvimento socioeconômico do país e ampliar o debate sobre qualidade de vida, a Sodexo Benefícios e Incentivos lançou o Núcleo de Estudos Sodexo. O laboratório de ideias reúne profissionais de diferentes áreas da companhia com o objetivo de transformar a experiência interna e dados do mercado em informação de utilidade pública que possa guiar transformações sociais e econômicas no País.

Em linha com a missão global do Grupo Sodexo de contribuir com o desenvolvimento econômico, social e ambiental dos locais em que atua, o núcleo foi lançado em janeiro de 2018. Ao longo do ano, serão publicados novos estudos sobre qualidade de vida, comportamento do trabalhador e do mercado, satisfação no trabalho e crescimento profissional. O público interessado poderá acessar os conteúdos e acompanhar as novidades por meio do portal da companhia e também nas redes sociais.

Foto: Pixabay

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista