2.0 // dossiê

Cúpula dos transportes do Rio está na mira da Polícia Federal

A Polícia Federal cumpre oito mandados nesta segunda-feira (3) contra a cúpula do sistema de transporte do Rio. A operação é uma sequência da ação que prendeu o empresário Jacob Barata Filho na noite de domingo (2), um dos maiores empresários do ramo de ônibus do Rio foi preso no Aeroporto Internacional do Rio, o Galeão, ao tentar embarcar para Lisboa, Portugal. O empresário já estava na área de embarque quando foi detido. A polícia suspeita que ele ficou sabendo da operação e tentava fugir. A defesa nega e diz que Jacob Barata Filho estava com passagem de volta de Portugal marcada para 12 de julho.

Os mandados foram expedidos pelo juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio. A investigação é da força-tarefa do Ministério Público Federal e da Polícia Federal.

Presos confirmados:

  • Jacob Barata Filho, empresário do setor de transportes
  • Rogério Onofre, ex-presidente do Detro
  • Lélis Teixeira, presidente da Fetranspor

A operação desta segunda-feira foi baseada nas delações premiadas do ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado Jonas Lopes e do doleiro Álvaro Novis.

De acordo com as investigações da Operação Ponto Final, foram rastreados R$ 260 milhões em propina pagos pelos investigados a políticos do estado. Não foram divulgados detalhes de como esses valores eram distribuídos.

Renato Onofre, que está ligado ao Departamento de Transportes Rodoviários do Rio de Janeiro (Detro), é outro alvo de mandado de prisão. Ele teria recebido R$ 40 milhões em propina.

Agentes também fazem buscas nas cidades de São Gonçalo e Paraíba do Sul, no estado do Rio de Janeiro, e nos estados do Paraná e Santa Catarina.

 

Foto: Reprodução

Fonte: Uai

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista