esporte

Comitê Paralímpico Brasileiro e Caixa assinam termo de compromisso para promover a inclusão de crianças com deficiência

Nesta semana, o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e a Caixa Econômica Federal assinaram Termo de Compromisso que tem como objetivo promover a iniciação esportiva de crianças com idade de 10 a 17 anos. A solenidade aconteceu no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo.
A parceria prevê o trabalho de iniciação esportiva com 550 alunos das redes públicas municipais e estadual, com faixa etária de 10 a 17 anos. Oito modalidades serão oferecidas: atletismo, bocha, futebol de 5, goalball, judô, natação, tênis de mesa e vôlei sentado. Os participantes deste projeto receberão todo o material esportivo para prática do esporte, lanches, transporte e serão acompanhados por professores e estagiários qualificados.
“O esporte é a garantia da inclusão e da cidadania para este grupo importante para a sociedade, que são as pessoas com deficiência. Mais que um espaço para o alto rendimento, o Centro de Treinamento tem se transformado na casa da inclusão, porque o CT é a base das Paralimpíadas Escolares, que é o maior evento do mundo para crianças com deficiência, e é a base também da capacitação de profissionais de educação física. Celebramos hoje a ampliação da nossa parceria com a Caixa. Existe o esporte paralímpico antes e depois da Caixa, parceria que tem mais de 16 anos. Saímos do vigésimo quarto lugar nos Jogos de Sydney 2000, para o oitavo lugar nos Jogos do Rio 2016”, disse Mizael Conrado, presidente do CPB, em discurso.
Mizael aproveitou o evento desta quarta-feira para anunciar também uma nova parceria entre o Governo do Estado de São Paulo e o Comitê Paralímpico Brasileiro. “O Governador João Doria fará uma determinação para que todos os professores de educação física estadual façam o curso à distância do Movimento Paralímpico e premiará os professores com o melhor desempenho com uma bolsa para que façam o módulo avançado aqui no Centro Paraolímpico”, avisou o presidente do CPB. O Comitê tem como meta capacitar 100 mil professores de educação física até 2025. Para isso, lançou o curso “Movimento Paralímpico: Fundamentos Básicos do Esporte” no formato à distância.”
O acordo prevê o investimento anual de R$ 2,5 milhões da Caixa pelo período de quatro anos. Em contrapartida, o Centro de Treinamento Paralímpico, localizado em São Paulo, passará a ser chamado “Centro Paraolímpico Caixa”. O CT é mantido pelo CPB, após vencer concorrência pública do Governo do Estado de São Paulo em outubro de 2017. Este acordo estabeleceu que o CPB tem o direito de gerir o CT por cinco anos, prorrogáveis por mais cinco.

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista