PUBLICIDADE

6.0 - ESTILO DE VIDA

Vocalista do AC/DC faz declaração sobre morte de Malcolm Young

No último dia 18 o mundo perdeu um dos guitarristas mais influentes da história quando Malcolm Young, fundador do AC/DC, nos deixou.

O músico que iniciou a banda ao lado do irmão, Angus Young, faleceu aos 64 anos de idade após um longo período sofrendo com demência, e diversos nomes dos mais variados estilos musicais prestaram as suas homenagens.

Quem falou agora a respeito foi Brian Johnson, ex-vocalista da banda que se afastou do grupo por conta de um problema no ouvido e foi substituído por Axl Rose.

Ao falar a respeito da morte de Malcolm Young, Johnson disse:

“Por 32 anos nós ficamos lado a lado no palco.
Estou triste pelo falecimento do meu amigo Malcolm Young. Não acredito que ele se foi.
Nós tivemos tantos momentos bons na estrada.
Eu sempre soube que ele era um gênio na guitarra, seus riffs se tornaram lenda, assim como ele.
Eu envio meu amor e carinho para Linda, seus filhos Cara e Ross, e Angus, que estarão devastados. Como todos nós estamos.
Ele nunca gostou do lado celebridade da fama, ele era humilde demais para isso.
Ele foi o cara que criou o AC/DC porque disse que “não havia rock n’ roll” lá fora.
Eu fico orgulhoso de tê-lo conhecido e de chamar ele de amigo, e eu vou sentir muita falta dele.
Eu lhe saludo, Malcolm Young.”

Malcolm Young sofria há anos de demência – em 2014, se afastou do AC/DC por causa disso. Segundo comunicado do AC/DC, sua morte foi tranquila e ao lado de seus familiares. Ele deixou esposa, dois filhos, três netos, uma irmã e o irmão Angus Young, também do AC/DC.

Relembre o último show de Malcolm Young com o AC/DC:

 

Foto e vídeos: Reprodução

Fonte: TenhoMaisDiscosQueAmigos/Omelete