PUBLICIDADE

mundo

Venezuela fecha espaço aéreo para Argentina em represália a apreensão de avião

A Venezuela informou que fechou seu espaço aéreo para aeronaves que tenham como origem ou destino a Argentina, em represália à apreensão de um avião de carga que foi entregue às autoridades americanas.

“A Venezuela exerce plena soberania em seu espa√ßo a√©reo e reitera que nenhuma aeronave que provenha ou se dirija √† Argentina poder√° sobrevoar nosso territ√≥rio, at√© que nossa empresa seja devidamente compensada pelos danos causados”, escreveu o ministro das Rela√ß√Ķes Exteriores venezuelano, Yv√°n Gil, na rede X.

O chanceler respondeu √† condena√ß√£o que o governo argentino fez mais cedo sobre essa medida.¬†“A Rep√ļblica Argentina empreendeu a√ß√Ķes diplom√°ticas contra o governo da Venezuela, o governo liderado pelo ditador [Nicol√°s] Maduro, ap√≥s sua decis√£o de impedir o uso do espa√ßo a√©reo naquele pa√≠s por qualquer aeronave argentina”, declarou o porta-voz da Presid√™ncia, Manuel Adorni, sem especificar detalhes.

“A Argentina n√£o se deixar√° ser extorquida pelos amigos do terrorismo”, acrescentou.

Em 12 de fevereiro, os Estados Unidos concluíram a apreensão do Boeing 747 de carga da Emtrasur, filial da companhia aérea estatal venezuelana Conviasa, sancionada por Washington.

A aeronave Рque estava retida em Buenos Aires desde junho de 2022 por uma ordem judicial Рfoi vendida à Venezuela pela também sancionada linha aérea iraniana Mahan Air.

Foi sequestrada pelas autoridades quando chegou do México com um carregamento de peças automotivas. A tripulação Рcomposta por 14 venezuelanos e cinco iranianos Рfoi detida e posteriormente liberada.

Um juiz autorizou o confisco do avi√£o por parte dos Estados Unidos, que se concretizou em fevereiro entre den√ļncias de “roubo” por parte de Caracas. Maduro denunciou dias depois o “desmantelamento” da aeronave.

“O governo neonazista da Argentina, n√£o √© apenas submisso e obediente a seu amo imperial”, assinalou Gil nesta ter√ßa-feira. “O senhor Manuel Adorni pretende desconhecer as consequ√™ncias de seus atos de pirataria e roubo contra a Venezuela, que foram advertidas em diversas ocasi√Ķes antes do ato delitivo cometido contra a Emtrasur.”

As rela√ß√Ķes entre Venezuela e Argentina ca√≠ram vertiginosamente ap√≥s a chegada do presidente Javier Milei ao poder, com quem Nicol√°s Maduro troca insultos com frequ√™ncia.