PUBLICIDADE

s√£o paulo

São Paulo sedia maior festival LGBTQIA+ da América Latina

Sete espa√ßos culturais da capital paulista sediam, de hoje (9) at√© o pr√≥ximo dia 19, a 31¬™ edi√ß√£o do¬†Festival MixBrasil,¬†o maior evento¬†LGBTQIA+ da Am√©rica Latina. O tema deste ano √© A gente nunca foi t√£o Mix, em alus√£o √† receptividade que o festival¬†pretende demonstrar quanto √† diversidade de linguagens que comp√Ķem a programa√ß√£o, orienta√ß√Ķes sexuais e identidades de g√™nero.

Ao longo de 11 dias, ser√£o realizados espet√°culos teatrais transm√≠dia origin√°rios de Taiwan, da Fran√ßa e do Brasil, al√©m de sess√Ķes de 119 filmes de 35 pa√≠ses e de 13 estados brasileiros, experi√™ncias XR com a tem√°tica queer, vindas dos Estados Unidos, Finl√Ęndia, Chile, Fran√ßa, Brasil, Alemanha e Portugal, literatura, performances e o tradicional Show do Gongo, com a atriz Marisa Orth. O p√ļblico¬†tamb√©m poder√° conferir o que h√° de novidade no mundo dos jogos, por meio¬†do MixGames, que apresentar√° uma sele√ß√£o de jogos que se engajam na luta pela diversidade e a inclus√£o.

O festival ainda conta com o pr√™mio √ćcone Mix, que homenageia a atriz, roteirista, dramaturga, diretora e ativista pela representatividade trans no teatro e no cinema Renata Carvalho, e o Crescendo com a diversidade, destinado ao p√ļblico infantil. Tamb√©m ser√£o atra√ß√Ķes as instala√ß√Ķes de experi√™ncias XR de realidades estendidas com tem√°ticas LGBTQIA+, interc√Ęmbio feito com a Fran√ßa, Finl√Ęndia, Chile, Estados Unidos e Brasil.

Sobre as atividades espec√≠ficas para o p√ļblico infantil, o diretor do festival, Andr√©¬†Fischer, ressalta ser importante levar mensagens que contribuam para maior compreens√£o e verdadeira aceita√ß√£o da comunidade LGBTQIA+, desde cedo. E, no caso do evento, a forma para trabalhar isso √© tamb√©m colocar a m√£o na massa.

“A gente acha que se passaram 30 anos [desde a primeira edi√ß√£o do festival] e as coisas evolu√≠ram, certamente, mas nem tanto. Temos que ter um trabalho educativo mesmo.¬†Por isso, quando se fala¬†de produ√ß√£o cultural LGBTQIA+, est√° se falando de informa√ß√Ķes”, afirma Fischer.

“H√° 14 anos, temos uma se√ß√£o que se chama Crescendo com a Diversidade, na qual s√£o exibidos¬†filmes, espet√°culos que tenham a ver com o tema fam√≠lia, a partir do ponto de vista de crian√ßas e adolescentes. As obras t√™m linguagem mais l√ļdica. E tamb√©m realiza oficinas em que debate esses temas com as crian√ßas e elas mesmas realizam os filmes e roteiros, que v√£o assistir, depois, com a turma toda da escola”, explica.

Sempre de olho em títulos que passaram por festivais de cinema do mundo todo, como o de Berlim, Cannes, Veneza e San Sebastian, a curadoria do MixBrasil se preocupou em trazer para as telas alguns inéditos no Brasil. Entre os destaques estão o nigeriano Todas as Cores Entre o Preto e o Branco de Babatunde Apalowo, e o francês Orlando, Minha Biografia Política, de Paul Preciado, vencedores do Teddy Award, troféu destinado a filmes queer do Festival de Berlim,, nas categorias ficção e documentário, além do espanhol 20.000 Espécies de Abelhas, de Estibaliz Urresola Solaguren, vencedor do Prêmio Sebastiane em San Sebastian.

A programa√ß√£o n√£o deixa a desejar quando se trata de t√≠tulos nacionais. Entre os representantes brasileiros, est√£o¬†Assexybilidade¬†de Daniel Gon√ßalves (RJ),¬†Corpo Presente,¬†de Leonardo Barcelos (MG),¬†Capim Navalha,¬†de Michel Queiroz (GO),¬†Uma Tarde Pra Tirar Retrato,¬†de Andr√© Sandino Costa (RJ), premi√®re mundial de¬†Todos Morrem Tentando Fazer uma Obra Prima, de Gustavo von Ha (SP),¬†M de M√£es¬†(SP), de L√≠via Perez, e Ant√≠g√īnad√°,¬†de Dora Longo Bahia (SP), os¬†dois √ļltimos fazendo a¬†estreia nacional no festival.

A programa√ß√£o¬†online¬†come√ßa em 9 de novembro e poder√° ser assistida gratuitamente pelas plataformas do¬†Sesc Digital,¬†Spcine Play¬†e¬†Ita√ļ Cultural Play.

Toda a programa√ß√£o do 31¬ļ Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade poder√° ser conferida no¬†site¬†do evento¬†e no¬†Facebook,¬†Instagram,¬†Twitter¬†e¬†Youtube.¬†O evento √© uma realiza√ß√£o da Associa√ß√£o Cultural Mix Brasil e do Minist√©rio da Cultura,¬†e conta com a iniciativa da Lei de Incentivo √† Cultura, ¬†patroc√≠nio do Ita√Ļ, Mercado Livre e SPcine, al√©m do apoio cultural do Sesc SP.

Serviço

31¬į Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade
9 a 19 de novembro

Toda a programação gratuita

Locais: Cinesesc, Centro Cultural São Paulo (Sala Paulo Emílio), Spcine Olido, Teatro Sérgio Cardoso, Museu da Imagem e do Som, Instituto Moreira Salles e Museu da Língua Portuguesa.

Os ingressos serão disponibilizados na bilheteria desses locais uma hora antes do início de cada sessão.

No Museu da Imagem e do Som, o acesso às experiências XR e games ocorrerá por ordem de chegada.

No Museu da Língua Portuguesa, o acesso será gratuito.

Edição: Graça Adjuto