PUBLICIDADE

7.0 - MANUALtecnologia

Saiba qual é a melhor configuração para seu roteador

 

Muitos roteadores oferecem a opção de usar a segurança WPA2 com TKIP (WPA2-TKIP), AES (WPA2-AES) ou ambos. Escolha a opção errada, e você terá uma rede mais lenta e menos segura. Apesar dos nomes estranhos e das possibilidades de problemas, essa configuração é importante e deve ser escolhida com calma, e claro, com algum conhecimento das tecnologias envolvidas.

Para ajudar nessa escolha, conheça os diferentes aspectos desses protocolos e veja qual deles pode ser mais adequada para sua rede. Os golpes em roteadores já atingem milhares de casas brasileiras, e o procedimento ajuda você a se proteger deste perigo.

Para descobrir qual op√ß√£o de seguran√ßa Wi-Fi usar √© preciso entender cada uma das op√ß√Ķes. Veja os detalhes dos principais algoritmos de seguran√ßa de redes Wi-Fi.

 

Conhecendo os principais algoritmos de segurança de redes Wi-Fi

WEP (Wired Equivalent Privacy), Wi-Fi Protected Access (WPA) e Wi-Fi Protected Access II (WPA2) são os principais algoritmos de segurança que você verá ao configurar uma rede sem fio.

O WEP é o mais antigo e provou ser vulnerável à medida que várias falhas de segurança foram descobertas. WPA melhorou a segurança, mas agora também é considerada vulnerável à intrusão. WPA2, embora não seja perfeito, atualmente é considerada por muitos como a escolha mais segura.

 

Conhecendo a criptografia AES e TKIP

O Temporal Key Integrity Protocol (TKIP) e o Advanced Encryption Standard (AES) são os dois tipos diferentes de criptografia, que você poderá usar em redes protegidas com o protocolo WPA2.

O TKIP é realmente um protocolo de criptografia mais antigo, introduzido com o WPA para substituir a criptografia WEP (que mostrou ser muito insegura). O TKIP é realmente bastante semelhante à criptografia WEP. Atualmente, esse padrão já não é considerado seguro e agora está obsoleto. Em outras palavras, você não deve usá-lo.

J√° o AES √© um protocolo de criptografia mais seguro introduzido com o WPA2. Ele tamb√©m n√£o √© um padr√£o desenvolvido especificamente para redes Wi-Fi. √Č um padr√£o de criptografia mundial.

Por exemplo, quando você criptografa um disco rígido com TrueCrypt , ele pode usar a criptografia AES para isso. AES geralmente é considerado bastante seguro, e os principais pontos fracos seriam ataques de força bruta (que podem ser impedidos usando uma senha segura) e falhas de segurança em outros aspectos do WPA2.

 

AES é a melhor escolha?

O resumo disso tudo é que o TKIP é um padrão de criptografia mais antigo usado pelo padrão WPA. AES é uma solução de criptografia Wi-Fi mais nova usada pelo padrão WPA2, que também é novo e e considerado seguro.

Dependendo do seu roteador, a escolha não é tão simples: embora tudo leve para o uso do WPA2 com AES para uma segurança ideal, também é possível usar o protocolo com TKIP (embora não seja recomendável), onde a compatibilidade com os dispositivos conectados é necessária. Nesse cenário, os dispositivos que suportam WPA2 se conectarão ao WPA2 e os dispositivos que suportam o WPA se conectarão ao WPA.

 

Então qual a melhor opção para usar de acordo com a situação?

Se você tiver dispositivos antigos que não podem se conectar a uma rede WPA2-PSK (AES), use o moderno padrão WPA2 com a antiga criptografia TKIP. Isso não é seguro e é apenas uma solução para um cenário de equipamentos defasados.

Alguns dispositivos oferecem e até recomendam usar a opção de modo misto. Esta opção permite WPA e WPA2, tanto com a criptografia TKIP quanto com AES. Isso proporciona compatibilidade máxima com quaisquer dispositivos antigos que você possa ter, mas também permite que um invasor quebre a sua rede por causa do uso de WPA e TKIP, que são mais vulneráveis.

Para ter uma proteção mais completa, você deve usar apenas o WPA2 com AES, ou seja, o mais recente protocolo de segurança Wi-Fi e a mais recente criptografia.

 

Escolhendo a melhor opção de acordo com o aparelho

A certifica√ß√£o WPA2 ficou dispon√≠vel em 2004. Em 2006, a certifica√ß√£o WPA2 tornou-se obrigat√≥ria. Ent√£o, qualquer dispositivo fabricado ap√≥s 2006 com um logotipo “Wi-Fi”, deve suportar a criptografia WPA2.

Uma vez que seus dispositivos habilitados para Wi-Fi são provavelmente mais novos que 8 a 10 anos, basta escolher a opção WPA2-PSK (AES) e pronto.

Depois de selecionar essa opção, você deve verificar se algo não funciona. Se um dispositivo parar de funcionar, basta alterar a conifuração de segurança de rede novamente, para obter compatibilidade. Mas, se a segurança for a principal preocupação, você terá que comprar um novo dispositivo, fabricado depois de 2006, para usar apenas WPA2-PSK (AES).

 

WPA e TKIP ir√° reduzir a velocidade da sua rede Wi-Fi

Infelizmente, ao usar as op√ß√Ķes de compatibilidade WPA e TKIP, a velocidade da sua rede Wi-Fi pode diminuir. Se voc√™ habilitar o WPA ou o TKIP em muitos roteadores Wi-Fi modernos que suportam 802.11n e padr√Ķes mais novos e mais r√°pidos, eles v√£o diminuir para 54 mbps. Eles fazem isso para garantir a compatibilidade com os dispositivos mais antigos.

Na maioria dos roteadores atuais as op√ß√Ķes s√£o geralmente WEP, WPA (TKIP) e WPA2 (AES), e talvez um modo de compatibilidade WPA (TKIP) + WPA2 (AES). Ent√£o, se voc√™ tiver um tipo de roteador que ofere√ßa WPA2 com TKIP ou AES, escolha AES. Quase todos os seus dispositivos certamente funcionar√£o com ele, al√©m de ser mais r√°pido e seguro.

 

Foto: Reprodução

Fonte: Techtudo

PUBLICIDADE