PUBLICIDADE

mundo

Putin diz que aceita extraditar cibercriminosos se EUA retribuírem ação

O presidente da R√ļssia, Vladimir Putin, disse neste domingo (13) que o pa√≠s est√° disposto a entregar cibercriminosos aos Estados Unidos caso as autoridades norte-americanas fa√ßam o mesmo.

Putin assumiu a possibilidade durante uma entrevista transmitida na televisão estatal russa e divulgadas pelas agências internacionais.

‚ÄúSe concordarmos em extraditar os criminosos, ent√£o √© claro que a R√ļssia far√° isso. N√≥s faremos, mas apenas se o outro lado [Estados Unidos] concordar com o mesmo e extraditar os criminosos em quest√£o para a Federa√ß√£o Russa‚Äú, disse Putin.

A declara√ß√£o do l√≠der russo antecede o encontro com o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que ser√° realizado nesta 4¬™ (16.jun). O encontro ser√°¬†1¬™ vez que os 2 presidentes se re√ļnem¬†pessoalmente. Biden assumiu o cargo em janeiro deste ano.

R√ļssia e Estados Unidos t√™m uma¬†rela√ß√£o tensa. Putin disse que este √© o pior momento momento em anos da rela√ß√£o bilateral. O presidente russo disse esperar um restabelecimento do di√°logo. Putin elogiou o¬†‚Äúprofissionalismo‚Ä̬†de Biden, mas op√īs essa avalia√ß√£o ao que chamou de ‚Äútalento‚ÄĚ do seu antecessor, Donald Trump.

Os Estados Unidos se pronunciaram sobre o encontro e disseram que um dos objetivos do encontro √© debater ataques de¬†ransomware, que eles dizem vir¬†da R√ļssia. Esse assunto ganhou destaque depois de um ataque cibern√©tico interromper as opera√ß√Ķes norte-americanas e australianas do frigor√≠fico JBS.
*Por Natália Bosco/Poder 360
PUBLICIDADE