PUBLICIDADE

1.0 - RADAR

Professores continuam em greve na UERJ

 

Os professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) decidiram, em assembleia realizada nesta quarta-feira, manter a greve. De acordo com a Associação dos Docentes da UERJ (Asduerj), mais de 480 professores participaram da assembleia realizada na Capela Ecumênica da instituição. A greve foi iniciada nesta terça-feira.

Segundo a Asduerj, os professores pleiteiam, entre outras reivindicações, o pagamento dos salários de agosto. Além disso, os docentes defendem a “isonomia com as outras categorias de servidores públicos do Estado, no que diz respeito ao calendário de pagamento”.

Não apenas os professores da UERJ decidiram pela paralisação, os servidores técnico-administrativos também estão em greve. A universidade sofre atualmente com as faltas de repasse e a impossibilidade de realizar pagamentos a professores, funcionários e bolsistas.

Nesta terça-feira, a greve dos professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro teve adesão parcial. A paralisação foi reiniciada após um breve período de interrupção.

BANDEJÃO DA UERJ OCUPADO

A ocupação do restaurante universitário completou uma semana nesta terça-feira. O ato é realizado de pelos alunos da Uerj. A manifestação dos alunos foi batizada de Ocupa Bruno Alves, em homenagem ao estudante do 6º período do curso de História Bruno Alves dos Santos, de 34 anos. Ele morreu na noite da última sexta-feira, em um acidente de trem.

Com doações, os estudantes organizam, desde a última segunda-feira, o fornecimento de refeições no bandejão. Os produtos utilizados na confecção dos alimentos são cedidos por alunos e também pelos sindicados dos professores e dos técnico-administrativos.

Segundo alunos que participam do movimento, os pratos utilizados nas refeições são de plástico e a limpeza do ambiente também é feita pelos universitários. Eles informaram que, na última quarta-feira, 220 estudantes almoçaram no restaurante universitário.

 

Foto: Reprodução

Fonte: OGlobo

PUBLICIDADE