PUBLICIDADE

corpo & fitness

Pode comer chocolate sim!

Chocolate, pode? Pode sim. Ent√£o aproveite a P√°scoa, mas fique atento. A nutricionista Tamara Hamnle diz que o segredo do sucesso no emagrecimento √© o equil√≠brio entre o que o organismo precisa e o que se est√° fornecendo a ele. No caso, existem muitos benef√≠cios no consumo de chocolate, mas sempre em por√ß√Ķes moderadas, pois tamb√©m √© alto o valor de calorias e gorduras. Bom senso e modera√ß√£o, essas s√£o as palavras-chave para esta √©poca do ano que consumimos muito mais chocolate.

‚ÄúDentro do consult√≥rio aconselho o consumo da vers√£o amarga e meio amargo, pois cont√©m maiores quantidades de cacau, ou seja, possui mais propriedade de nutrientes do que a vers√£o ao leite‚ÄĚ, explica Tamara. A nutricionista desaconselha o consumo do chocolate branco, pois n√£o possui as mesmas propriedades ben√©ficas e tem um teor maior de gorduras.

História do chocolate

A origem do consumo de chocolate √© bastante antiga. Civiliza√ß√Ķes maias e astecas j√° usavam o cacau (chamado xocoalt) como mat√©ria prima de bebidas para rituais religiosos e somente a elite poderia fazer o uso. Temperavam com especiarias,¬†geralmente pimenta, baunilha e anis, e acreditava-se que combatia o cansa√ßo (al√©m de ser afrodis√≠aco). Al√©m disso, as sementes de cacau eram usadas como dinheiro e moeda de troca muito valiosa.

Com a conquista dos espanh√≥is sobre o imp√©rio Asteca, Cort√©s levou a bebida para a Europa, que considerou o paladar muito amargo. Diferentemente da popula√ß√£o ind√≠gena, que consumia a bebida fria, sem nenhum ado√ßante e naturalmente sem leite,¬†os europeus decidiram ‚Äútemperar‚ÄĚ o cacau com canela e a√ß√ļcar de cana, al√©m de fazer a bebida quente. Foi bastante utilizada pela tripula√ß√£o espanhola de Cort√©s, pois acreditavam que uma ta√ßa da preciosa bebida permitia aos homens caminhar um dia inteiro sem necessidade de outros alimentos.

Na primeira metade do século XIX, os portugueses já haviam trazido o cacau para o Brasil, que se tornou o maior produtor na época, e hoje essa atividade ainda é bastante significativa.

Hoje, nosso país, além de ser um grande produtor, é também um voraz consumidor do chocolate, que nada tem de parecido com a bebida que se fazia séculos atrás. Mas ele não é um vilão, só evitar o consumo exagerado que se acaba o problema.

Foto: Reprodução

PUBLICIDADE