PUBLICIDADE

brasil

Mais da metade da população brasileira vive no litoral

Dados do Censo 2022, divulgados nesta quinta-feira (21), mostram que 111,28 milh√Ķes de pessoas vivem pr√≥ximo ao litoral brasileiro, em uma faixa de territ√≥rio que inclui domic√≠lios localizados a uma dist√Ęncia m√°xima de 150 quil√īmetros da costa. Isso representa 54,8% do total da popula√ß√£o em 2022 (203,08 milh√Ķes), de acordo com o levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estat√≠stica (IBGE).

Em rela√ß√£o a 2010, houve aumento de quase 5 milh√Ķes de pessoas, em n√ļmeros absolutos (eram 106,37 milh√Ķes). No entanto, a parcela da popula√ß√£o vivendo no litoral em rela√ß√£o ao total da popula√ß√£o recuou, j√° que eram 55,8% na ocasi√£o.

A mesma pesquisa mostra que 9,42 milh√Ķes de pessoas moram na faixa de fronteira, ou seja, a uma dist√Ęncia m√°xima de 150 quil√īmetros dos limites do territ√≥rio brasileiro. S√£o 4,6% da popula√ß√£o brasileira vivendo nessa faixa. Parte do litoral sul do Rio Grande do Sul e do noroeste do Amap√° est√£o tanto na faixa litor√Ęnea quanto na faixa de fronteira.

Em termos absolutos, houve aumento de 603 mil pessoas vivendo na faixa de fronteira. Em termos relativos, no entanto, a proporção em relação à população total se manteve em 4,6%.

Os dados são possíveis a partir da análise dos dados de população e de domicílios de cada um dos 452.388 setores do Censo 2022.

S√£o informa√ß√Ķes sobre totais da popula√ß√£o e domic√≠lios, al√©m do tipo de domic√≠lio (se √© particular, coletivo, permanente, improvisado, ocupado ou vago).

Setores censit√°rios

Os setores censit√°rios s√£o territ√≥rios delimitados pelo IBGE que podem ser pequenas √°reas de um bairro ou grandes √°reas rurais. √Č a menor divis√£o geogr√°fica do Censo 2022, que √© importante n√£o apenas para o planejamento do pr√≥prio instituto mas tamb√©m¬†para pesquisadores e gestores p√ļblicos.

Nesta quinta-feira, foram divulgados apenas alguns dados preliminares dos setores censit√°rios. Isso porque alguns¬†ainda est√£o sofrendo adequa√ß√Ķes que podem resultar em mudan√ßas em seus limites. Os dados consolidados s√≥ ser√£o divulgados no segundo semestre.

Os mais de 452 mil setores censitários permitem um olhar mais detalhado sobre a população e os indicadores sociais dos 10.670 distritos e 643 subdistritos dos 5.568 municípios brasileiros, além do Distrito Federal e de Fernando de Noronha.

Os dados mostram que o setor censit√°rio mais populoso √© o pres√≠dio da Papuda, no Distrito Federal, com 10.163 habitantes. Bras√≠lia tamb√©m abriga o setor com maior n√ļmero de domic√≠lios: Condom√≠nio Itapo√£ Parque, com 6.322 domic√≠lios. A¬†√°rea com maior m√©dia de moradores por domic√≠lio √© Toricueije, em Barra do Gar√ßa (MT).

A partir desses setores censit√°rios, √© poss√≠vel ter informa√ß√Ķes sobre √°reas espec√≠ficas dentro de bairros urbanos ou zonas rurais, como, por exemplo, quantas pessoas vivem pr√≥ximo a hospitais, escolas, centros comerciais ou mesmo em √°reas sujeitas a desastres naturais.

‚ÄúDurante a realiza√ß√£o do Censo, em 2023, houve um desastre natural na comunidade Vila Sahy, em S√£o Sebasti√£o, no litoral norte de S√£o Paulo. Na ocasi√£o, o IBGE contribuiu com informa√ß√Ķes de popula√ß√£o e domic√≠lios daquela regi√£o, como forma de auxiliar o Poder P√ļblico a identificar v√≠timas no local‚ÄĚ, disse o pesquisador do IBGE Raphael Moraes.

Segundo outro pesquisador do IBGE, Fernando Damasco, desde o Censo de 1940 o instituto vem ampliando o n√ļmero de setores censit√°rios. Naquele ano, por exemplo, eram apenas 32 mil setores.

‚ÄúEntre o Censo de 2000 [quando havia 215.860 setores] e o Censo de 2022, n√≥s efetivamente dobramos o n√ļmero de setores. De¬†2010 para 2022, criamos 135.764 novos setores censit√°rios. Isso √© representativo da intensifica√ß√£o da produ√ß√£o domiciliar do pa√≠s, mas tamb√©m demonstra uma trajet√≥ria de refinamento e aperfei√ßoamento conceitual do nosso trabalho de mapeamento. E isso proporciona uma diferencia√ß√£o geogr√°fica muito maior da informa√ß√£o‚ÄĚ.

Ele destaca que o Censo de 2022 apresentou uma s√©rie de melhorias e aperfei√ßoamentos na delimita√ß√£o dos setores censit√°rios. ‚ÄúEm primeiro lugar, passamos a usar intensivamente servi√ßos de imagens orbitais de alta resolu√ß√£o, implementamos o uso de registros administrativos georreferenciados de diversas fontes. Isso nos permitiu chegar √† opera√ß√£o de coleta com conhecimento muito refinado do territ√≥rio. O que tem ganhos em termos de cobertura e de qualidade das informa√ß√Ķes‚ÄĚ.

Edição: Valéria Aguiar e Graça Adjuto