PUBLICIDADE

1.0 - RADAR6.0 - ESTILO DE VIDAmúsica

Lollapalooza é acusado de burlar a lei da meia-entrada

 

O Lollapalooza foi processado pela União Nacional de Estudantes, a UNE, em conjunto com outras organizações estudantis, por ter aumentado em 63% os preços do ingresso para o evento em relação ao ano passado, e deste modo ter burlado a lei de meia-entrada. A UNE alega que o aumento viola a legislação por fazer com que a entrada meia de 2018 quase se equivalha ao valor do ingresso inteiro de 2017.

Este ano, o Lollapalooza anunciou a venda da entrada social, um ingresso com metade do preço vinculado à doação de R$ 30 ao Criança Esperança. O advogado Fábio Cesnik, que representa as organizações estudantis, argumentou que deste modo o valor da meia-entrada “virou ficção”. Para o terceiro lote, a entrada para os três dias custa R$ 1.750, a entrada social R$ 880, e a meia R$ 850.

A produtora do festival, T4F Entretenimento, se defendeu argumentando que em 2017 o evento teve apenas dois dias, e em 2018 durará três. Sendo assim, o ingresso para a próxima edição não é o dobro do valor do ano passado.

 

Foto: Reprodução

Fonte: Omelete/Papelpop

 

PUBLICIDADE