PUBLICIDADE

7.0 - MANUALcorpo & fitness

Homens deixam de economizar para investir em tratamentos de beleza

Uma pesquisa nacional feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) comprova que homens também deixam de economizar e até mesmo se descontrolam na hora das compras de produtos ou serviços relacionados à beleza e estética.

Parte dos homens afirma se esforçar para estarem sempre bem vestidos e cuidam da beleza por questão de bem-estar, e não de luxo. Os impactos do consumo desenfreado refletem no bolso: 7% dos homens declararam que estão com o nome sujo por atrasos no pagamento de produtos relacionados à beleza. Dentre esses produtos, constam roupas, calçados e acessórios, cosméticos, maquiagens, tratamentos estéticos e odontológicos.

De acordo com a pesquisa, boa parte desses homens costuma comprar produtos desse segmento quando não se sentem bem consigo mesmos. Para especialistas, é nesses casos que a compulsão pelas compras pode se tornar um grande problema.

“A vaidade e preocupação com a aparência física, se não bem administradas, podem prejudicar a saúde financeira dos consumidores”, afirma o educador financeiro José Vignoli.

Para Vignoli, cuidar da aparência é fundamental para manter a autoestima e importante até mesmo para o mercado de trabalho, mas o especialista tem ressalvas: “O consumidor pode fazer uma lista de prioridades e ajustar seus hábitos de consumo ao tamanho do bolso”, revela.

PUBLICIDADE