PUBLICIDADE

brasil

Governador do RS alerta para “maior desastre da hist√≥ria” do estado

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, afirmou que a destrui√ß√£o das chuvas que atingem o estado j√° prenunciam o “maior desastre da hist√≥ria” ga√ļcha em termos de preju√≠zo material. Segundo Leite, a situa√ß√£o √© “pior” do que a registrada no ano passado, quando as inunda√ß√Ķes causaram mais de 50 mortes e grandes danos materiais.

‚ÄúInfelizmente, este ser√° o maior desastre que nosso estado j√° enfrentou. Infelizmente, ser√° maior do que o que assistimos no ano passado‚ÄĚ, declarou o governador durante a coletiva de imprensa concedida no in√≠cio da noite, em Porto Alegre.

Segundo balan√ßo da Defesa Civil estadual, os temporais¬†j√° causaram dez √≥bitos e deixaram ao menos 11 pessoas feridas. Ao menos 21 pessoas est√£o desaparecidas. Cerca de 19,1 mil pessoas foram afetadas em todo o estado. Destas, 3.416 tiveram que deixar suas casas e buscar abrigo na casa de parentes, amigos ou em hospedagens. Outras 1.072 que n√£o tinham para onde ir est√£o alojadas em abrigos p√ļblicos. At√© o momento, 114 prefeituras j√° reportaram ao governo estadual que foram de alguma forma afetadas por alagamentos, transbordamento de rios, deslizamentos ou outras consequ√™ncias da situa√ß√£o.

‚ÄúEstamos vivendo um momento muito cr√≠tico no estado‚ÄĚ, disse Leite antes de empregar termos como ‚Äúguerra‚ÄĚ e ‚Äúcaos‚ÄĚ para classificar a situa√ß√£o. De acordo com o governador, deslizamentos de terras est√£o ocorrendo em boa parte do estado e barragens est√£o sendo monitoradas, embora, at√© o momento, n√£o haja nenhuma evid√™ncia de risco de rompimento destas estruturas.

√Āreas de risco

‚ÄúEstamos tendo muita dificuldade de atua√ß√£o nos resgates. Por isso, precisamos que a popula√ß√£o se coloque o m√°ximo poss√≠vel em condi√ß√Ķes de seguran√ßa. As pessoas √†s vezes acham que a √°gua n√£o vai chegar nas suas casas, mas estamos alertando que [principalmente] onde ela j√° chegou no passado, deve voltar a chegar desta vez‚ÄĚ, enfatizou o governador ao pedir que as pessoas deixem as √°reas de risco e estejam atentas √† possibilidade de deslizamentos e de transbordamento de rios.

Durante a coletiva, o governador apresentou uma rela√ß√£o preliminar das cidades que, at√© esta tarde, corriam risco de serem afetadas por enchentes: Agudo, Alegrete, Arroio do Meio., Bom Princ√≠pio, Bom Retiro do Sul, Cachoeira do Sul, Campo Bom, Candel√°ria, Canudos do Vale, Cerro Branco, Colinas, Cruzeiro do Sul, Encantado, Estrela, Faxinal do Soturno, Feliz, Forquetinha, General C√Ęmara, Harmonia, Igrejinha, Ivor√°, Jaguari, Lajeado, Marques de Souza, Montenegro, Mu√ßum, Nova Palma, Novo Cabrais, Novo Hamburgo, Para√≠so do Sul.

‚ÄúPedimos √†s pessoas [que vivem em √°reas de risco ou que identifiquem algum risco] se protejam deixando suas resid√™ncias e indo para locais seguros, n√£o expostos ao risco [de cheia] dos rios, e tomando cuidado com encostas que, por conta do encharcamento [do solo], tendem a sofrer deslizamentos‚ÄĚ, alertou o governador.

Leite relatou a conversa de hoje¬†com o presidente da Rep√ļblica, Luiz In√°cio Lula da Silva, que deve visitar o estado nesta quinta-feira (2). ‚ÄúMais do que o apoio do governo federal e das For√ßas Armadas, pedi a efetiva participa√ß√£o e a lideran√ßa daqueles que t√™m treinamento para uma situa√ß√£o de caos e de guerra como a que estamos enfrentando no estado. [Estes] s√£o problemas que exigem especial capacita√ß√£o, treinamento e equipamentos para fazer os salvamentos. Por isso, tenho apelado ao governo federal para termos n√£o s√≥ o apoio ‚Äď que est√° sim sendo oferecido ‚Äď mas tamb√©m a lideran√ßa e coordena√ß√£o efetiva deste processo, pois eu n√£o tenho ascend√™ncia sobre as For√ßas Armadas para dar a articula√ß√£o e organiza√ß√£o necess√°rias‚ÄĚ, mencionou Leite.

Segundo o Minist√©rio da Defesa, desde ontem (30), 335 militares da Aeron√°utica, Ex√©rcito e Marinha est√£o mobilizados para apoiar a popula√ß√£o ga√ļcha. Doze embarca√ß√Ķes, cinco helic√≥pteros e 43 viaturas, al√©m de equipamentos para transporte de material e pessoal est√£o sendo empregados. Unidades da federa√ß√£o, como S√£o Paulo e Santa Catarina, tamb√©m ofereceram ajuda ao governo do Rio Grande do Sul.

Nas redes sociais, Lula divulgou a conversa com o governador, quando citou a ida ao estado e¬†que oito helic√≥pteros das For√ßas Armadas¬†est√£o prontos para apoiar a√ß√Ķes de resgate de fam√≠lias ilhadas, por√©m n√£o conseguem decolar em raz√£o do tempo no estado.

Concurso Unificado

Leite antecipou que pedir√° ao governo federal alguma solu√ß√£o para evitar preju√≠zos aos ga√ļchos inscritos no¬†Concurso P√ļblico Nacional Unificado, que ser√° realizado no pr√≥ximo domingo (5).

“Vamos recomendar ao governo federal que, de alguma forma, seja contornada esta situa√ß√£o. O concurso ficou completamente inviabilizado nestes pr√≥ximos dias para a popula√ß√£o ga√ļcha. Vamos solicitar que seja encaminhada algum tipo de solu√ß√£o para o Concurso Nacional Unificado, mas n√£o tenho condi√ß√Ķes de avaliar qual, neste momento. O que tenho √© a confian√ßa de que haver√° de ser dado algum tipo de solu√ß√£o para o governo federal para n√£o punir a popula√ß√£o ga√ļcha que vai ter restri√ß√Ķes neste momento”.

O minist√©rio, organizado do certame, informou¬†nesta quarta-feira (1¬ļ) que est√°¬†monitorando a situa√ß√£o no Rio Grande do Sul para a aplica√ß√£o das provas¬†e “qualquer altera√ß√£o log√≠stica necess√°ria nas cidades atingidas por chuvas ser√° anunciada”.

Edição: Carolina Pimentel