PUBLICIDADE

brasil

Flamengo rebate contesta√ß√Ķes de advogados

 - REVISTA MAISJR

(Crédito: Divulgação) 

O Clube de Regatas do Flamengo emitiu ontem √† noite (26) nota reiterando que a proposta de indeniza√ß√£o √†s fam√≠lias dos atletas vitimados no inc√™ndio do CT Ninho do Urubu, informada pelo Minist√©rio P√ļblico e Defensoria P√ļblica do Rio de Janeiro, refere-se a valores que foram colocados √† mesa num est√°gio inicial de negocia√ß√Ķes, ou seja, seria somente um piso que marcaria a abertura do processo e que j√° havia sugerido valores superiores √†queles que balizaram indeniza√ß√Ķes em ocorr√™ncias similares no pa√≠s.

O comunicado foi solto, ap√≥s os representantes das fam√≠lias das v√≠timas contestaram as declara√ß√Ķes do presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, durante entrevista concedida no √ļltimo domingo (24). Em nota, os advogados as¬†classificaram como ‚Äúmentira arquitetada e planejada‚ÄĚ, e anexaram a ata da reuni√£o do dia 18 de fevereiro em que o clube ofereceu valores ‚Äú√≠nfimos‚ÄĚ de R$ 150 mil reais para cada genitor, R$ 50 mil para cada irm√£o e R$ 25 mil para cada av√ī, al√©m de um sal√°rio m√≠nimo por genitor no per√≠odo de dez anos ou at√© o falecimento.

Em nova tentativa de acordo na √ļltima quinta (21), o Minist√©rio P√ļblico do Rio (MPRJ) e a Defensoria P√ļblica haviam sugerido um valor de R$ 2 milh√Ķes por fam√≠lia mais uma pens√£o mensal de R$ 10 mil at√© quando os jogadores completassem 45 anos. O Flamengo, no entanto, recusou a proposta do MPRJ e ofereceu como contraproposta uma indeniza√ß√£o de R$ 700 mil mais uma pens√£o de tr√™s sal√°rios m√≠nimos por 10 anos, que foi rejeitada. Uma nova reuni√£o para determinar os pr√≥ximos passos das negocia√ß√Ķes deve ocorrer ainda esta semana.