PUBLICIDADE

brasil

Diagnóstico mostra a situação das drogas no Brasil

Um diagn√≥stico que mostra a situa√ß√£o das drogas no Brasil nortear√° as pol√≠ticas p√ļblicas a partir de agora.¬†O panorama faz parte da ‚ÄúAn√°lise Executiva da Quest√£o das Drogas no Brasil‚ÄĚ, aprovada pelo Conselho Nacional de Pol√≠ticas sobre Drogas (Conad), do qual o Minist√©rio da Justi√ßa e Seguran√ßa P√ļblica faz parte, por meio da Secretaria de Pol√≠tica Sobre Drogas (Senad). A aprova√ß√£o ocorreu durante a 1¬™ Reuni√£o Extraordin√°ria do Conad.

Diante dessa análise, será possível estabelecer um Plano Nacional de Políticas Sobre Drogas (Planad). Assim, os órgãos federal, estaduais e municipais podem trabalhar de forma integrada para solucionar os problemas vinculados à questão de drogas.

Com a an√°lise foi poss√≠vel levantar alguns problemas que s√£o considerados mais estrat√©gicos na pol√≠tica de drogas brasileira.¬†O tr√°fico e a produ√ß√£o n√£o autorizada de drogas, o consumo de drogas il√≠citas e de √°lcool, o controle de tabaco e os ativos criminais s√£o algumas das quest√Ķes destacadas.

De acordo com o secret√°rio Nacional de Pol√≠ticas sobre Drogas, Luiz Roberto Beggiora, ‚Äúa aprova√ß√£o pelo Conad da An√°lise Executiva sobre a quest√Ķes de Drogas √© fundamental, uma vez que apresenta uma vis√£o abrangente da situa√ß√£o em que o pa√≠s se encontra com rela√ß√£o √† redu√ß√£o da demanda e da oferta de drogas.‚ÄĚ

Para a execução do Plano Nacional de Políticas sobre Drogas foi desenvolvido e aprovado um Guia Metodológico, que traz no escopo uma série de atributos, bem como prevê processos de monitoramento e avaliação para o período de 2021-2025.

O Guia do Planad √© dividido em quatro fases distintas: a primeira diz respeito ao diagn√≥stico setorial, a An√°lise Executiva da Quest√£o das Drogas no Brasil; a segunda, compreende a elabora√ß√£o e a aprova√ß√£o das a√ß√Ķes, que ser√° promovida no segundo semestre; a terceira fase √© a de execu√ß√£o e de monitoramento; j√° a √ļltima envolve avalia√ß√£o e revis√£o de todo o plano. As duas √ļltimas fases ser√£o desenvolvidas entre 2021 e 2025.

Com informa√ß√Ķes do¬†Minist√©rio da Justi√ßa e Seguran√ßa P√ļblica