PUBLICIDADE

1.0 - RADARmundo

Brasil é o terceiro país com cidadãos em situação ilegal nos Estados Unidos

Visitar os Estados Unidos sempre foi um sonho para muitas pessoas, e boa parte n√£o mede esfor√ßos para concretizar esse desejo. De acordo com o √≥rg√£o de promo√ß√£o tur√≠stica do pa√≠s, o Visit Fl√≥rida, em 2015 os brasileiros ocuparam o terceiro lugar em n√ļmeros de visitantes, atr√°s apenas do Canad√° e do Reino Unido.

Mas o amor incondicional pela Am√©rica do Norte tamb√©m concede ao Brasil a medalha de bronze quando o assunto √© overstay, ou seja, a perman√™ncia no pa√≠s al√©m do tempo permitido conforme o visto solicitado. Outro dado tamb√©m preocupante: muitos brasileiros est√£o sendo presos em aeroportos dos Estados Unidos ou impedidos de entrar. O n√ļmero mais recente de recusa pelos agentes de imigra√ß√£o √© de 2014, de acordo com o jornal O Estado de S. Paulo. Os relat√≥rios daquele ano apontam que 873 brasileiros n√£o puderam entrar.De acordo com o advogado especializado em direito de imigra√ß√£o, Daniel Toledo, diretor da Loyalty Consultoria, a pris√£o ocorre porque parte desses turistas preenchem o DS-160, que √© um formul√°rio para solicitar o visto, de forma irregular, com uma inten√ß√£o diferente da pretendida. ‚ÄúEssa conduta √© denominada de delito imigrat√≥rio. Infelizmente, h√° muitos se colocando nessa armadilha e n√£o fazem ideia do tamanho do problema ou da dor de cabe√ßa que esse deslize possa causar‚ÄĚ, alerta.

As pessoas declaram que ir√£o visitar a Disney, mas na verdade, ficam al√©m do tempo permitido e n√£o se preocupam com esse detalhe, t√£o pouco com o status do visto solicitado. ‚ÄúO pesadelo come√ßa quando ocorre o confronto de informa√ß√Ķes logo ap√≥s o desembarque. Em caso de suspeita, os agentes revistam as malas e se encontram evid√™ncias como documento da empresa, curr√≠culo, certid√£o de nascimento ou casamento que comprovam a ideia de morar ou trabalhar no pa√≠s, fica caracterizado que houve fraude na obten√ß√£o do visto‚ÄĚ, aponta Daniel.Outro quesito que as pessoas mentem √© em rela√ß√£o a vistos negados anteriormente, lugares em que ficar√£o hospedadas, ou uma admiss√£o negada dentro dos EUA. ‚ÄúOmitem sobre uma s√©rie de informa√ß√Ķes como problema com drogas ou se j√° foi preso por algum outro motivo, mas o departamento de Seguran√ßa Interna dos Estados Unidos, comumente denominado de Homeland Security, pode checar facilmente o passado de qualquer solicitante, entrando em contato com o consulado ou verificando as redes socais, e-mail, whats app. A partir da√≠, inicia-se uma s√©rie exaustiva de interrogat√≥rios‚ÄĚ, destaca o especialista em direito de imigra√ß√£o.

O advogado alerta que esse comportamento infelizmente afeta toda a comunidade brasileira, porque vai colaborar para um aumento no √≠ndice de vistos negados. ‚ÄúMuitos est√£o enfrentando s√©rios problemas por obter vantagem il√≠cita, o que est√° previsto no c√≥digo penal. Todos esses fatos apontam que, em breve, teremos uma novidade negativa para os brasileiros‚ÄĚ, revela Daniel.

 

O que fazer se for barrado?O advogado explica que os vistos n√£o s√£o garantias de entrada, mas sim retratam apenas uma expectativa positiva para a solicita√ß√£o. ‚ÄúQuem vai liberar ou impedir o ingresso s√£o as autoridades migrat√≥rias‚ÄĚ, aponta Daniel.

De acordo com o Minist√©rio das Rela√ß√Ķes Exteriores, caso o visitante seja barrado, a primeira provid√™ncia √© entrar em contato com o Consulado do Brasil e comunicar o ocorrido. A partir da√≠ o √≥rg√£o passa a ser respons√°vel por garantir um tratamento digno, como alimenta√ß√£o, √°gua e ao uso do banheiro. √Č uma assist√™ncia bastante m√≠nima, mas isso pode transformar a experi√™ncia menos traum√°tica.

Vale lembrar que o consulado nada poder√° fazer para reverter a decis√£o da negativa de entrada nos pa√≠ses, que s√£o soberanos para decidir se a pessoa entra ou n√£o em seus territ√≥rios. ‚ÄúSe algo inesperado ocorrer, o ideal √© se manter calmo e colaborar o m√°ximo poss√≠vel com as autoridades demonstrando estar dispon√≠vel para esclarecer todas as d√ļvidas‚ÄĚ, finaliza Todelo.

 

Fotos: Reprodução

 

PUBLICIDADE