PUBLICIDADE

sustentabilidade

Brasil anuncia redução na emissão de gases no Cop 24

 - REVISTA MAISJR

Dados divulgados na Confer√™ncia do Clima (COP 24), na Pol√īnia, mostram que o Brasil alcan√ßou j√° em 2018 a meta de redu√ß√£o de emiss√Ķes de gases de efeito estufa proposta para 2020.¬† De acordo com o ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte, o objetivo foi cumprido com base nas a√ß√Ķes do setor florestal, que permitiram a redu√ß√£o de 1,28 bilh√£o de toneladas de carbono somente em 2018. O pa√≠s anunciou, ainda, queda de 11% do desmatamento no Cerrado e levantamento de √°reas em processo de recupera√ß√£o.

Os n√ļmeros tamb√©m mostram que o Brasil, em 2018, atingiu a meta de reduzir em 60% as emiss√Ķes do setor florestal. Tamb√©m era esperado que esse patamar s√≥ fosse alcan√ßado daqui a dois anos, em 2020. ‚ÄúOs dados s√£o um lembrete eficaz de que mesmo pa√≠ses em desenvolvimento que enfrentam desafios econ√īmicos e sociais podem cumprir seus compromissos pr√©-2020 com a√ß√Ķes fortes e focadas‚ÄĚ, declarou o ministro.

Baseadas em c√°lculo de remo√ß√£o de carbono pelas florestas brasileiras, as informa√ß√Ķes mostram que, em 2018, somente o setor florestal absorveu 538 milh√Ķes de toneladas de carbono, dos quais 179 milh√Ķes de toneladas correspondem √†s Terras Ind√≠genas (TIs), 220 milh√Ķes √†s Unidades de Conserva√ß√£o (UCs) federais e 139 milh√Ķes √†s √Āreas de Preserva√ß√£o Permanente (APP) e Reserva Legal (RL), registradas no Sistema Nacional de Cadastro Ambiental Rural (SiCAR).

A redu√ß√£o de 1,28 bilh√£o de toneladas foi registrada no per√≠odo de agosto de 2017 a julho de 2018. O c√°lculo √© relativo √†s emiss√Ķes projetadas para 2020, conforme o compromisso apresentado pelo Brasil, em 2009, durante Confer√™ncia do Clima de Copenhague.

A √°rea desmatada no bioma Cerrado no per√≠odo de agosto de 2017 a julho de 2018 foi de 6.657 km¬≤ (Prodes Cerrado 2018), valor que corresponde a 11% de redu√ß√£o em rela√ß√£o ao per√≠odo anterior. √Č a menor √°rea desmatada j√° registrada na s√©rie hist√≥rica. Os dados foram divulgados pelo MMA e pelo Minist√©rio de Ci√™ncia, Tecnologia, Inova√ß√Ķes e Comunica√ß√Ķes (MCTIC).

O desmatamento observado no Cerrado em 2018 √© 33% menor do que o mapeado em 2010, ano em que foi iniciado pelo governo federal o Plano de A√ß√£o para Preven√ß√£o e Controle do Desmatamento e das Queimadas no Cerrado (PPCerrado). A mensura√ß√£o foi realizada pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) no √Ęmbito do Projeto de Monitoramento Cerrado (Prodes Cerrado).

RECUPERAÇÃO

O Brasil tamb√©m divulgou n√ļmeros iniciais das √°reas em processo de recupera√ß√£o na Amaz√īnia. A partir da an√°lise dos dados do TerraClass Amaz√īnia, que avalia o uso das √°reas que foram desmatadas at√© 2014, foi poss√≠vel observar 9,4 milh√Ķes de hectares em processo de recupera√ß√£o.

Desse total, pelo menos 1,4 milh√£o de hectares est√£o em unidades de conserva√ß√£o ou terras ind√≠genas, o que confere maior grau de prote√ß√£o e possibilidade de perman√™ncia para as √°reas que est√£o em regenera√ß√£o. As an√°lises utilizaram como refer√™ncia o tamanho e a idade dos pol√≠gonos de vegeta√ß√£o secund√°ria para chegar aos valores apresentados. ‚ÄúOs resultados mostram que o Brasil est√° no caminho certo para atingir suas metas de recupera√ß√£o da vegeta√ß√£o nativa. √Č importante agora entender melhor as condi√ß√Ķes dessas √°reas, pois isso pode diminuir os custos da recupera√ß√£o em larga escala na Amaz√īnia‚ÄĚ, declarou o ministro.