PUBLICIDADE

3.0 - NEG√ďCIOS

A era digital dos bancos

A Bain & Company entrevistou mais de 50 profissionais (banqueiros, fundos de capital, especialistas em TI, executivos de associa√ß√Ķes internacionais de meios de pagamento e CEOs de startups) para entender quais as implica√ß√Ķes da tecnologia distributed ledgers para os bancos. Baseada nas respostas foi poss√≠vel concluir que as institui√ß√Ķes financeiras ainda n√£o possuem a capacita√ß√£o necess√°ria para a utiliza√ß√£o desse recurso – tamb√©m conhecido como moeda digital ‚Äď nos meios de pagamento internacionais (cujo valor atual gira em torno de US$ 150 a US$ 200 bilh√Ķes).

O estudo da consultoria mostrou que, em tese, os bancos conseguem lidar com as mudan√ßas geradas pelo surgimento dos distributed ledgers, mas, na pr√°tica, o cen√°rio √© mais desafiador. Isso porque, devido √†s regulamenta√ß√Ķes do setor e demais barreiras, as startups de moedas digitais n√£o conseguiram competir com as institui√ß√Ķes financeiras e acabaram se associando a elas. Por√©m, a maioria das institui√ß√Ķes financeiras optou por n√£o desenvolver essa ferramenta, devido √† volatilidade, governan√ßa e exig√™ncia de escalabilidade da tecnologia, al√©m da necessidade de lidar com quest√Ķes de privacidade relacionadas √† difus√£o de informa√ß√Ķes dos fluxos monet√°rios.

Al√©m disso, a falta de clareza em rela√ß√£o ao ‚Äúcaminho‚ÄĚ das moedas digitais representa um problema para os pagamentos internacionais e financiamentos em que a tecnologia dos distributed ledgers apresenta o maior desempenho.

A an√°lise ressalta que os bancos reconhecem o potencial desse recurso para aperfei√ßoar a transpar√™ncia, velocidade e efici√™ncia dos pagamentos, mas como a estrutura atual oferece estabilidade de realizar anualmente transa√ß√Ķes que totalizam US$ 300 trilh√Ķes em receitas, as institui√ß√Ķes preferem n√£o arriscar.

Mas a consultoria ressalta que, apesar da resistência dos bancos, há evidências de que as empresas estão superando desafios técnicos para acompanhar o mercado. A onda de investimentos em moedas digitais dá sinais claros de que os canais de pagamento estão atraindo interesse, e novos competidores mudaram as expectativas dos clientes. Portanto, é o momento certo para que todos os bancos adotem essa nova ferramenta digital.

Por tr√°s da tecnologia distributed ledgers

As solu√ß√Ķes da tecnologia distributed ledgers dispensam intermedi√°rios, possibilitam transa√ß√Ķes diretas entre os bancos internacionais e aceleram o tempo em que s√£o realizadas. Al√©m disso, permitem que cada institui√ß√£o financeira envolvida tenha uma vis√£o geral das contas e dos balan√ßos de seus clientes, um elemento-chave do rastreamento dos pagamentos autom√°ticos e ferramentas de notifica√ß√£o. Sem contar que tamb√©m reduzem significativamente os custos provenientes das taxas de erros e dos demais valores das redes banc√°rias correspondentes.

Outra opera√ß√£o que tamb√©m se beneficia desse recurso √© o financiamento, que, embora represente uma porcentagem menor na receita (de aproximadamente US$ 23 bilh√Ķes) das redes banc√°rias internacionais correspondentes, serve de apoio √†s transa√ß√Ķes de relacionamento amplas. Por meio da tecnologia dos distributed ledgers, √© poss√≠vel alcan√ßar a melhoria das ofertas comerciais de capitaliza√ß√Ķes desse servi√ßo mesmo em est√°gios adiantados.

Foto: Reprodução