PUBLICIDADE

sa√ļde

5 mitos e verdades sobre a colonoscopia 

O Instituto Nacional de C√Ęncer (Inca) aponta o c√Ęncer de c√≥lon e reto como o terceiro que mais acomete homens no Pa√≠s. A Sociedade Americana de C√Ęncer tamb√©m constatou um crescimento dessa incid√™ncia entre os jovens adultos e de meia-idade: a cada dez pacientes diagnosticados, tr√™s t√™m menos de 55 anos. No Brasil, a doen√ßa √© respons√°vel por algo em torno de 15 mil √≥bitos, uma realidade tr√°gica, principalmente quando levado em conta o fato de que a grande maioria dos √≥bitos por esse tipo de c√Ęncer podem ser evitados com uma medida simples: a detec√ß√£o precoce.A principal via para rastrear da doen√ßa √© a colonoscopia, procedimento que tamb√©m auxilia na identifica√ß√£o de p√≥lipos, inflama√ß√Ķes, √ļlceras e outras altera√ß√Ķes no intestino. Apesar de sua import√Ęncia para detectar o c√Ęncer precocemente e, assim, permitir a aplica√ß√£o terap√™utica mais efetiva, o senso comum ainda resguarda muitas m√°s interpreta√ß√Ķes a respeito deste exame. A fim de corrigir este cen√°rio, a Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED) evidencia os principais pontos que causam confus√£o nos pacientes ao receberem a indica√ß√£o para o procedimento.
Confira agora os mitos e verdade da colonoscopia.

Dor durante o exame –¬†MITO
O paciente é sedado e, assim, não sente nada durante o procedimento. Todavia, o preparo pode ser desconfortável, haja vista a necessidade do uso de medicamentos laxativos que esvaziam o intestino grosso e permitem o estudo do cólon.

Les√Ķes no intestino podem evoluir para c√Ęncer –¬†VERDADE
Alguns tipos de p√≥lipos podem evoluir para c√Ęncer. O risco maior acontece nos p√≥lipos adenomatosos que apresentam mais de um cent√≠metro de di√Ęmetro. P√≥lipos hiperpl√°sicos em geral n√£o representam risco de maligniza√ß√£o.

Pacientes com mais de 50 anos e com antecedentes familiares de c√Ęncer de intestino formam um grupo de risco para c√Ęncer de col√≥n e reto.¬† Outros fatores que contribuem para um maior risco s√£o: doen√ßa inflamat√≥ria intestinal, tabagismo, obesidade, dieta pobre em fibra, diabetes tipo II n√£o controlada.

Colonoscopia anual √© indicada a todos os pacientes –¬†MITO
Existem algumas situa√ß√Ķes em que a colonoscopia para diagn√≥stico √© indicada, mas isso n√£o significa que deva ser feita anualmente: pessoas com mais de 50 anos; com familiar 1¬į grau diagnosticado com doen√ßa tumoral no intestino; com de sangramento intestinal; anormalidades diagnosticadas por outros exames de imagem; e esclarecimentos de anemia. A frequ√™ncia depende dos sintomas e dos achados, variando em cada caso.

Efeito colateral ou desconforto ap√≥s o t√©rmino –¬†VERDADE
Devido √† seda√ß√£o, o paciente pode sentir sonol√™ncia ap√≥s o exame. Tamb√©m pode ocorrer desconforto abdominal, devido aos gases inseridos no intestino para melhorar a visibilidade durante o procedimento. Sangramentos podem acontecer quando h√° necessidade de bi√≥psia ou remo√ß√£o de p√≥lipos. Essas manifesta√ß√Ķes desaparecem depois de algumas horas – caso contr√°rio, procure seu m√©dico.

√Č poss√≠vel retirar tumores –¬†VERDADE
Pequenos tumores e pólipos (grupos de células que se formam na mucosa do reto) podem ser removidos. Na maioria dos casos isto é feito já durante a colonoscopia, com um pequeno laço preso ao aparelho, cortando o pólipo pela base.

 

Fotos: Reprodução

PUBLICIDADE