6.1 // denise prado

O novo homem

Tenho andado por ai e observado uma nova geração de homens que contrariam as péssimas noticias que circulam nas redes sobre machismo, homofobia e assédio. Veja bem não estou aqui dizendo que essas atitudes não sejam, infelizmente, da maioria, mas quando levo, por exemplo, minha neta ao parque e me deparo com muito mais papais do que mamães ali brincando com suas crias, entrando no fraldário, cuidando com amor, participando, entendendo que uma criança é mesmo responsabilidade do casal, quando me deparo com homens que defendem na rua ou nas redes sociais mulheres que foram barbaramente assediadas seja fisicamente ou psicologicamente, quando  a vida me coloca diante de situações onde posso enxergar além das evidências superficiais e me dá a chance de ultrapassar a fronteira do julgamento e de colocar todo mundo no mesmo balaio sinto uma esperança renovada, e essa esperança é libertadora. Em toda regra existe exceção e hoje estamos vivendo a procura de que não exista a exceção, a procura de uma unidade, de uma cumplicidade e respeito pelo Ser Humano, a procura da empatia. Quando um homem consegue ultrapassar essa fronteira, a vida fica mais leve, fica mais feliz.

Seja no parque, seja em casa, seja no trabalho, seja na balada, seja onde for, repense seus conceitos sobre Ser Homem e seja o Mais Influente Novo Homem dessa nova Era de Aquário.

 

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista