6.1 // denise prado

O handebol brasileiro ganhando o mundo

No País do Futebol onde as mídias divulgam a todo o momento as contratações mirabolantes dos craques por times internacionais, descubro que o Handebol tem seus talentos e entre eles está  Bruno Saurin, Paulistano,  27 anos, capricorniano, que começou cedo a sua trajetória.

Menino ainda, com apenas 12 anos,  em São Bernardo do campo através de um namorado da sua  irmã mas velha Andressa Saurin – “O handebol pra mim abriu as portas através dele pude conhecer muitos países e pessoas além de ser responsável de formar a pessoa que sou hoje.  A minha experiência mais marcante foi ser segundo colocado no campeonato mundial universitário em Portugal em 2014. Comecei jogando na equipe metodista/ São Bernardo do campo com 12 anos onde joguei até meus 23 anos depois tive uma passagem rápida por São José dos campos logo depois fiquei dois anos no E.C PInheiros depois joguei uma temporada no hif karlskrona na Suécia e atualmente estou no S.D Teucro na Espanha”.

Como qualquer pessoa ele tem seus ídolos, onde buscou inspiração e influências. “Tenho como ídolos em primeiro lugar meu pai apesar de não ter vivido muito com ele uma vez que ele faleceu quando eu era muito criança, no esporte meu maior ídolo é Ayrton Senna pela garra que demonstrava e por sempre dizer que sem sacrifício e dedicação não conseguimos conquistar nada. Já no handebol meu maior ídolo é Daniel Soares o “Cubano” meu primeiro treinador é um grande atleta

Bruno se define como  um homem justo e correto e que  as vezes é muito duro, mas também   amável e companheiro depois que conquistam o seu coração.  Como atleta é muito dedicado e procura sempre evoluir e estar aberto a aprender, e por isso mesmo é que vem conquistando seu espaço, imprimindo  a sua marca e mostrando que o Brasil vai além do Futebol.

Claro que não posso deixar de perguntar para o Bruno como é estar fora do Brasil nesse momento onde o que mais assistimos é a debandada e a insatisfação que os Brasileiros estão demonstrando em seus desabafos constantes nas redes sociais. “A vida aqui na Espanha é tranquila já que vivo numa cidade pequena todos se preocupam em ter uma qualidade de vida boa acima de tudo. O brasileiro aqui é respeitado não tive nenhum problema com isso até o momento, não digo que o brasileiro aqui é mais respeitado e sim que o ser humano é mais respeitado aqui do que em nosso país, os preços das coisas são mais justo,  educação e saúde são direitos de todos por isso é grátis e com qualidade, penso sim em voltar porém depois de viver um bom tempo por aqui pois amo meu país, voltar pro Brasil sempre é muito bom lá estão todas as pessoas quem amo e ficar longe delas é a pior parte”.

Ele é casado com Laura e pai de Antonio, levou a família e com certeza isso é um privilégio de poucos, pois não é sempre que um Brasileiro vai para outro País e pode trabalhar na sua profissão e ainda ter a sua família por perto. Vemos isso em situações especificas, como atletas, e profissionais especializados que são transferidos, mas no geral o Brasileiro que decide tentar a vida fora do Brasil, vai sozinho, estuda o terreno e só depois pode ir levando sua família.  “Fui pai muito jovem isso me fez criar responsabilidade muito cedo sempre que posso fico junto da minha mulher e filho tudo que faço é por eles, como pai tento sempre orientar e dar carinho e como marido me acho muito companheiro e sou  muito apaixonado por minha mulher. Conciliar a vida de jogador com a de chefe de família não é fácil sempre estou viajando e acaba que a  rotina de treino é muito desgastante mas tenho sorte de ter uma esposa que me apoia e me ama que cuida do nosso filho em muitos momentos que estou longe”.

Percebo que quando o casal toma a decisão de ir para longe da família, acaba acontecendo um fortalecimento da relação, pois é fundamental que se apoiem e que se dediquem mais um ao outro. Pela declaração acima e a declaração de Laura esse amor está cada vez mais forte. “Acho que a maior característica do Bruno é a bondade, ele custa a perceber quando alguém não tem boas intenções. Ele nao gosta de atrasos, é esforçado e super dedicado ao trabalho… Não é a toa que está trilhando uma carreira maravilhosa! É um Pai amoroso, presente sempre que pode, divertido, preocupado, interessado na evolução do Antonio. E por último um marido maravilhoso! Temos desavenças? Claro! Mas só tenho a agradecer por dividir a vida com ele há oito anos”.

É emocionante e gratificante ouvir e assistir o Amor prevalecer, seja na vida pessoal, ou na profissional. Bruno e Laura conseguiram unir as duas coisas e nós desejamos que se tornem o Mais Influente casal e sigam inspirando pessoas a não desistirem de seus sonhos.

 

Brasilianaren Bruno Castro klar för HIF Karlskrona

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista