mundo

Mulheres são minoria no mercado de trabalho, diz estudo da OIT

 - REVISTA MAISJR

(Crédito: Reprodução) 

Nesta sexta-feira (8), data em que é celebrado o Dia Internacional da Mulher, e simboliza a busca pela igualdade de gênero, um novo relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT) mostra que há pouco a se comemorar quando se avalia o progresso da equidade de gênero no mercado de trabalho.

De acordo com o estudo “Um salto quântico para a igualdade de gênero: Para um futuro melhor de trabalho para todos oferece um caminho a seguir ”, nos últimos 27 anos, a diferença nas taxas de emprego entre homens e mulheres diminuiu apenas dois pontos percentuais. O relatório mostra que em 2018, a participação feminina no mercado de trabalho mundial foi 26% menor que a dos homens.

A pesquisa revela, ainda, que as profissionais ganham 20% a menos do que os colegas do sexo oposto, ocupando a mesma posição. Além disso, as mulheres ainda são minoria nos cargos de gestão, com índice de 27%.

Segundo a diretora do Departamento de Condições de Trabalho e Igualdade da OIT, Manoela Tomei, a igualdade no emprego está sendo bloqueado por uma série de fatores, entre eles, o tempo gasto com maternidade e trabalhos domésticos não remunerados. “Quando os homens compartilharem o trabalho de cuidados não remunerados de forma mais igualitária, mais mulheres serão encontradas em cargos gerenciais”, avalia.

O relatório aponta que entre 2005 e 2015, a diferença na proporção de mulheres adultas com filhos menores de seis anos no emprego, em comparação com mulheres sem filhos jovens, aumentou significativamente, em 38 por cento.

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista