3.0 // entretenimento3.8 // esporte

Messi tenta quebrar jejum de nunca ter feito gols contra o Chelsea nesta terça (20)

É difícil imaginar uma equipe que Messi não tenha marcado gols. São 595 gols na carreira. E de todas as equipes que encararam o gênio argentino, o Chelsea foi a única a conseguir tantos jogos sem nunca ser vazado. Em oito encontros, o argentino jogou os 90 minutos em sete deles, e nunca balançou as redes. Nesta terça-feira, o craque argentino tem nova chance de acabar com este jejum. O Barcelona enfrenta o time inglês em Stamford Brigde, no jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões.

O momento é positivo para o craque argentino tentar balançar a rede pela primeira vez diante do atual campeão inglês. A temporada de Messi e do Barcelona têm sido quase perfeita: liderança absoluta e invicta no Campeonato Espanhol e classificação em primeiro lugar na fase de grupos da Liga dos Campeões – em uma chave que contava com a forte Juventus, atual vice-campeã. Na temporada, o atacante soma 26 gols em 33 jogos pelo clube.

Questionado sobre como pretendia parar o camisa 10 do Barça, o técnico do Chelsea, Antônio Conte, destacou as qualidades do argentino e do time do Barcelona.

– Estamos falando do melhor jogador do mundo. Messi tem a capacidade de resolver e criar situações quando você não está vendo. Estamos falando de um jogador fantástico. Temos que ter atenção, mas não só ao Messi. Suárez é um atacante fantástico. Temos que parar o time inteiro deles. E estar preparados para sofrer e motivados para jogar – afirmou o treinador.

O Chelsea também tem um bom retrospecto contra o Barcelona: são quatro vitórias, três derrotas e cinco empates. O meia-atacante Hazard espera que o bom desempenho do time contra o Barcelona seja mantido no jogo desta terça-feira.

– Barcelona é um dos melhores times do mundo, mas no passado teve problemas com a gente e eu espero que isso ocorra de novo, porque eu quero vencer – afirmou o jogador belga.

Equipes Europeias que nunca tomaram gols de Messi:

  • Chelsea (ING) – 8 jogos
  • Rubin Kazan (RUS) – 4 jogos
  • Inter de Milão (ITA) – 3 jogos
  • Liverpool (ING) – 2 jogos
  • Benfica (POR) – 2 jogos
  • Udinese (ITA) – 1 jogo

A eliminação do Barcelona pelo Chelsea na semifinal da Champions em 2012 teve um gosto ainda mais amargo para Messi. Ele perdeu um pênalti que poderia ter levado o time da Catalunha à final. Melhor para o Chelsea, que não só chegou à decisão, como foi campeão vencendo o Bayern de Munique nos pênaltis.

Por outro lado, uma vitória ficou muito marcada na memória dos torcedores do Barcelona. Na semifinal da Champions de 2009, Xavi fez o gol que garantiu a vitória do Barça nos minutos finais em Londres – os ingleses ainda reclamam da arbitragem da partida. Na final daquele ano, os catalães venceram o Manchester United por 2 a 0 e ficaram com o título. O técnico Ernesto Valverde acredita que o retrospecto vale, sobretudo, para as discussões antes da partida e para motivar os jogadores.

– Os antecedentes contam, em especial, para falarmos antes do jogo, mas não têm a ver com o que pode acontecer (na quarta). Os protagonistas mudam e outras ficam, como Messi e Iniesta. Mas essa rivalidade é boa porque cria mais expectativa. E é uma partida muito esperada. Pensamos nela faz tempo – disse o comandante do Barça, que completou:

– É verdade que Messi não andou tendo sorte com o Chelsea, mas é um novo jogo.

O Barcelona não conta com Philipe Coutinho, que já disputou a atual edição da Liga dos Campeões com a camisa do Liverpool. A dúvida para o jogo desta quarta-feira é se Paulinho estará entre os titulares ou se Valverde optará por André Gomes.

O Chelsea está focado em espantar a má fase vencendo o Barcelona na Liga dos Campeões. Depois do título inglês na última temporada, o time de Antônio Comte está longe do líder Manchester City na Premier League e, em 2018, sofreu duas derrotas inesperadas – perdeu de 4 a 1 para Warford e foi derrotado por 3 a 0 pelo Bournemouth.

Para a partida desta terça-feira, o treinador italiano poderá contar com Marcos Alonso, que voltou a treinar com o time, e com o francês Giroud, reforço que chegou na janela de inverno vindo do Arsenal.

MESSI X COURTOIS

Além do desafio de marcar no Chelsea, Messi terá pela frente o goleiro belga Courtois – a última vez que o argentino balançou as redes do goleiro do Chelsea foi em dezembro de 2012, quando ele era goleiro do Atlético de Madri. Desde então, foram oito duelos e em nenhum deles Messi conseguiu marcar.

– Chelsea x Barcelona

 Horário: 16h45 (de Brasília)

Local: Stamford Bridge, Londres
Transmissão: TV Globo e GloboEsporte.com

Chelsea: Courtois; Azpilicueta, Christensen, Cahill; Moses, Kanté, Fàbregas, Alonso; Hazard, Pedro; Morata
Técnico: Antonio Conte

Barcelona: Ter Stegen; Sergi Roberto, Piqué, Umtiti, Jordi Alba; Busquets, Paulinho, Rakitić; Iniesta, Messi, Suárez
Técnico: Ernesto Valverde

Fonte: Globo Esporte

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista