4.0 // manual4.1 // sexo

Já sentiu vontade de transar durante uma briga? Entenda o motivo

Está no meio de uma briga e sente aquela vontade completamente inadequada de transar?

A ciência tem uma justificativa para esse e outros desejos sexuais que surgem em momentos inapropriados. “Para muitos casais – se não a maioria – sexo representa um meio significativo de conexão íntima, em termos físicos, claro, mas também emocionais”, explica Amanda Gesselman, psicóloga social e cientista pesquisadora do Kinsey Institute, em entrevista para a Vice.

“Mesmo não sendo uma correlação perfeita, satisfação com nossas vidas sexuais tende a se ligar com quão felizes estamos no relacionamento em geral. Não é surpresa então que quando o desejo do parceiro começa a cair – talvez por stress, depressão, cansaço ou porque a frequência do sexo tende a cair mesmo conforme um relacionamento progride – interpretamos isso como um sinal de que algo está errado.”. Então, descubra a origem dos desejos nos mais variados momentos sem qualquer conotação sexual:

A RAIVA DÁ TESÃO

Depois de uma briga ou mesmo durante uma discussão é comum que, pelo menos, um dos envolvidos sinta um desejo louco de atirar o outro na cama. E por que essa situação contraditória acontece? Segundo a teoria psicanalítica “Transferência da Excitação”, o estado de alta excitação da discussão é transformado no estado de tesão, que ocorre durante o sexo.

A energia passa a ser canalizada para algo mais divertido e prazeroso. Neurotransmissores cerebrais como serotonina, dopamina e noradrenalina entram em ação no organismo durante a transa, elevando a temperatura ainda mais.

ACORDAR É SURPREENDENTEMENTE EXCITANTE

Na adolescência você provavelmente já acordou com uma ereção, certo? Porém, isso normalmente continua acontecendo mesmo na vida adulta porque, por volta das 5 horas, os níveis de testosterona estão no auge –entre 25% e 50% a mais do que em outros momentos do dia.

Isso acontece por causa da ação da glândula pituitária no cérebro, que regula a produção desse hormônio sexual e é ligada durante à noite. De modo geral, a vontade de transar logo ao acordar acontece por estarmos mais relaxados, e a produção de testosterona segue em alta também nas mulheres, especialmente nas primeiras horas. Fazer sexo cedo ainda nos remete a uma sensação de bem-estar, provocada pela oxitocina, hormônio que faz com que os parceiros se sintam mais próximos ao longo do dia.

A OVULAÇÃO É EXCITANTE

Para as mulheres, o período de ovulação é extremamente excitante. Vários estudos realizados tanto com mulheres quanto com casais registraram a percepção de que elas se sentem mais atraentes e com a libido aumentada durante o período fértil.

Como nessa fase também há maior liberação de feromônios – hormônios sexuais secretados por mamíferos e insetos -, mulheres e homens ficam mais empolgados com esse “cheiro de sexo no ar”. Então, além da mulher se sentir extremamente excitada, o homem percebe a excitação e fica mais animado também.

Outro ponto importante é que há um aumento de fluxo sanguíneo para a região genital e para o clitóris, o que deixa a região ainda mais sensível.

Quer saber quando sua parceira está ovulando? É fácil: conte os dias de trás para frente no ciclo menstrual. Primeiro, peça para a sua parceira calcular a data provável do início da próxima menstruação (que será o primeiro dia do ciclo menstrual), levando em conta a média de quantos dias têm tido os ciclos. A partir do dia provável do início da próxima menstruação, conte 14 dias para trás e ainda os cinco dias anteriores a esses 14 dias. É muito provável que a ovulação ocorra neste intervalo.

Por exemplo, a maioria das mulheres tem um ciclo de 28 dias, então há uma grande chance de ovulação da sua parceira ocorrer entre o décimo e décimo quinto dia do ciclo.

Mas também existem outras formas de detectar a ovulação. Peça para a sua parceira perceber os seguintes sinais:

  • Último ou penúltimo dia de temperatura do corpo baixa antes da elevação da temperatura por vários dias seguidos;
  • Secreção vaginal parecida com clara de ovo;
  • Colo do útero alto e macio.

COMEMORAÇÕES SÃO EXCITANTES (PRINCIPALMENTE QUANDO ENVOLVEM FUTEBOL)

O futebol também afeta drasticamente a libido masculina, segundo a ciência.

De acordo com um estudo conduzido pela Universidade de Utah, nos Estados Unidos, durante a Copa do Mundo de 2014, os níveis hormonais dos homens participantes da pesquisa subiram cerca de 20% quando o time deles ganhou a partida. Após uma derrota, porém, houve queda de 20% nas taxas. As mulheres, entretanto, têm o desejo aceso quando praticam esportes, e não quando torcem acompanhando algum.

A SAUDADE É UMA POTENCIALIZADORA DA LIBIDO

Sexo é um conjunto de fatores que vai além do contato físico. O sexo – e nessa altura do campeonato você já deveria saber disso – é envolvimento de corpo e mente. A saudade, então, intensifica muito as coisas. Quando os dois não podem se ver, a impossibilidade torna a vontade ainda mais intensa e parece que o organismo todo vai entrar em pane, se o desejo não for satisfeito.

O MEDO DE SER PEGO DÁ TESÃO

A química cerebral é responsável pela excitação que antecede um flagra. O medo de ser pego no ato, associado à vontade de matar o desejo ali mesmo, no banheiro da balada ou na escada do trabalho, faz o corpo todo descarregar tanta adrenalina, que é praticamente impossível resistir.

O ÁLCOOL, EM DOSES MODERADAS, TAMBÉM EXCITA

Um pouquinho de álcool ajuda a manter a excitação em alta porque, além de relaxar, promove confiança. Ele pode proporcionar uma liberação maior dos sentidos e desejos, levando à vontade de transar. Porém, é preciso alguns cuidados: beber demais pode causar impotência sexual e também te fazer transar sem proteção, então, fique de olho na dose.

O CALOR TAMBÉM AUMENTA A LIBIDO

Tem preguiça de fazer sexo no calor? Talvez você esteja indo contra a ciência: pesquisadores franceses concluíram que o nível de andrógenos, os hormônios masculinos relacionados ao desejo sexual em homens e em mulheres, aumenta no verão.

Outro ponto que indica que ficamos mais excitados nos dias quentes é que a serotonina – neurotransmissor que regula o humor – é fabricada na presença da luz. E, em todo o mundo, estudos já provaram que o número de nascimentos tende a ser maior nove meses após o verão.

Fonte: Manual do Homem Moderno

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista