PUBLICIDADE

brasil

Governo deve autorizar nova alta para o salário mínimo

O pres­i­dente Jair Bol­sonaro disse hoje (14) que o gov­er­no deve autor­izar um novo rea­juste para o salário mín­i­mo de 2020, para repor a inflação de 2019. O cál­cu­lo do gov­er­no que elevou o val­or de R$ 998 para R$ 1.039 con­sider­ou uma inflação mais baixa do que a reg­istra­da pelo Insti­tu­to Brasileiro de Geografia e Estatís­ti­ca (IBGE).

O √ćndice Nacional de Pre√ßos ao Con¬≠sum¬≠i¬≠dor (INPC) fechou 2019 com alta de 4,48%, de acor¬≠do com os dados divul¬≠ga¬≠dos na sem¬≠ana pas¬≠sa¬≠da. Por lei, esse √© o √≠ndice usa¬≠do para o rea¬≠juste do sal√°rio m√≠n¬≠i¬≠mo, emb¬≠o¬≠ra a infla√ß√£o ofi¬≠cial seja a medi¬≠da pelo √ćndice Nacional de Pre√ßos ao Con¬≠sum¬≠i¬≠dor Amp¬≠lo (IPCA), que fechou o ano de 2019 em 4,31%.

A alta no pre√ßo da carne teve um peso grande no aumen¬≠to dos indi¬≠cadores. Nes¬≠ta tarde, Bol¬≠sonaro vai se reunir com o min¬≠istro da Econo¬≠mia, Paulo Guedes, para definir o novo val¬≠or e como a medi¬≠da ser√° encam¬≠in¬≠ha¬≠da ao Con¬≠gres¬≠so, que ain¬≠da pre¬≠cisa votar a Medi¬≠da Pro¬≠vis√≥ria que definiu o primeiro val¬≠or do sal√°rio m√≠n¬≠i¬≠mo.

‚ÄúAcho que tem brecha para a gente aten¬≠der [o rea¬≠juste]. A infla√ß√£o de dezem¬≠bro foi at√≠pi¬≠ca [com] pico por causa do pre√ßo da carne. A ideia √© [repor] a infla√ß√£o, o m√≠n¬≠i¬≠mo, n√©?! Ago¬≠ra, cada um real [de rea¬≠juste] aumen¬≠ta mais ou menos R$ 300 mil¬≠h√Ķes no or√ßa¬≠men¬≠to. A bar¬≠ra √© pesa¬≠da. Ape¬≠sar de ser pouco o aumen¬≠to, R$ 4 ou R$ 5, mas tem que recom¬≠por‚ÄĚ, disse o pres¬≠i¬≠dente ao deixar o Pal√°¬≠cio da Alvo¬≠ra¬≠da na man¬≠h√£ des¬≠ta ter√ßa-feira.

INSS e reformas

O gov¬≠er¬≠no pre¬≠tende ain¬≠da anun¬≠ciar nes¬≠ta sem¬≠ana medi¬≠das para diminuir a fila de espera por bene¬≠f√≠¬≠cios do Insti¬≠tu¬≠to Nacional do Seguro Social (INSS). De acor¬≠do com Bol¬≠sonaro, uma dessas medi¬≠das deve ser a con¬≠trata√ß√£o de servi¬≠dores ou mil¬≠itares da reser¬≠va.

‚ÄúA gente pre¬≠tende con¬≠tratar, a lei per¬≠mite, servi¬≠dores ou mil¬≠itares da reser¬≠va pagan¬≠do 30% a mais do que eles gan¬≠ham, para a gente romper essa fila que aumen¬≠tou muito por ocasi√£o da trami¬≠ta√ß√£o da refor¬≠ma da Pre¬≠v¬≠id√™n¬≠cia‚ÄĚ, expli¬≠cou o pres¬≠i¬≠dente.

Sobre as refor¬≠mas trib¬≠ut√°ria e admin¬≠is¬≠tra¬≠ti¬≠va que o gov¬≠er¬≠no deve enviar esse ano ao Con¬≠gres¬≠so, Bol¬≠sonaro disse que est√° con¬≠fi¬≠ante na aprova√ß√£o, ‚Äúsem muito atri¬≠to‚ÄĚ com o Les¬≠g¬≠isla¬≠ti¬≠vo. ‚ÄúA min¬≠ha ideia √© faz¬≠er da mel¬≠hor maneira pos¬≠s√≠v¬≠el para que pos¬≠sa ser aprova¬≠da sem muito atri¬≠to. A econo¬≠mia est√° recu¬≠peran¬≠do, mas se n√≥s parar¬≠mos na refor¬≠ma [da Pre¬≠v¬≠id√™n¬≠cia] pode perder o que gan¬≠hou at√© ago¬≠ra. O Con¬≠gres¬≠so est√° bas¬≠tante con¬≠sciente dis¬≠so, acred¬≠i¬≠to que n√£o ten¬≠hamos grande difi¬≠cul¬≠dades se apre¬≠sen¬≠tar¬≠mos boas pro¬≠postas‚ÄĚ, disse.

Fonte: Agên­cia Brasil

PUBLICIDADE