6.3 // henrique narita

É tempo de ação!

Olá amigos! Essa semana quero abordar alguns importantes assuntos, mas antes, agradeço a todos que acompanharam o Campeonato Brasileiro de Equipes, em Toledo – PR, onde conseguimos nos sagrar campeões! Fui campeão recentemente na Copa do Brasil e agora campeão brasileiro de equipes, saber competir e se esforçar é o mais importante, mas convenhamos que ganhar é muito bom! Estou muito feliz com isso.

Acredito que muitos acompanharam essa semana a prisão de Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, o COB. Não vou cometer aqui a heresia de julga-lo, até porque por enquanto ele ainda não é um condenado pela justiça brasileira.

Mas quero chamar a atenção de todos, para esse perfil de dirigente. Ele, talvez seja (ou foi) a figura mais importante do esporte olímpico brasileiro, acima até mesmo dos atletas. Uma celebridade como dizem. O contraste entre a fartura da entidade e a condição de miserabilidade dos praticantes dos diversos esportes olímpicos é apenas um dos retratos que indicam que algo está errado.

Fazendo um paralelo com o tênis de mesa, infelizmente, parece que a coisa não está tão diferente. Ouve-se dos milhões em recursos públicos destinados a CBTM, Confederação Brasileira de Tênis de Mesa, mas se se ouve nenhuma conversa de investimento na massificação do esporte, na utilização desses recursos para as crianças e para a formação de atletas, salvo uma meia dúzia por aí, e nada contra eles, agraciados por conseguir fazer parte de uma seleta e famosa “panelinha”; com critérios de escolha e apoio duvidosos e para falar pouco, nada transparente.

Reclamamos de nossos times de futebol, reclamamos de nossos governantes, reclamamos de muita coisa.

O que proponho aqui: vamos continuar reclamando no sentido de exigir mais respeito por qualquer entidade, instituição ou dirigente que seja, principalmente se tem dinheiro nosso, dinheiro público investido. Se não conseguimos isso no “pequeno” universo do tênis de mesa nacional, então conseguiremos o que?

E além de reclamar e exigir, o que sempre digo, vamos AGIR! Vamos construir um mundo mesatenístico brasileiro melhor. Para ser referência no mundo! Temos essa condição! Podemos ainda não ser os melhores, mas podemos ser desde já os mais organizados, os mais empolgados e crescer a nossa modalidade.

Peço ajuda de todos e apoiem minhas iniciativas e também ajudarei, como já ajudo, iniciativas de todos vocês!

Farei em 11 de novembro o torneio inter-escolar, para ensino fundamental I e II, por favor inscrevam seus filhos, peçam para a escola se inscrever!

Me escrevam para soutenisdemesa@gmail.com !

Um abraço a todos e até a próxima!

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista