4.1 // sexo

Dicas para não gozar tão rápido

 

Quem nunca ouviu alguém dizer que “homens são muito racionais, homens gostam de sexo casual, homens não se envolvem emocionalmente, não ligam para sentimentos e conseguem transar sem qualquer envolvimento”? Essas frases são comuns e você provavelmente já se deparou com alguma dessas afirmações por aí. Porém, o simples termo “ejaculação precoce” quebra todos esses conceitos, afinal, ele prova que o lado emocional do homem está diretamente ligado ao sexo.

No Brasil, o número de homens que sofrem de ejaculação precoce é grande, e a faixa etária mais atingida vai dos 20 aos 35 anos. “Estudos recentes mostram que um quarto dos brasileiros tem ou já tiveram este problema”, diz Claudio Murta, urologista e coordenador do Centro de Referência da Saúde do Homem do Estado de São Paulo em entrevista para o site Terra.

As causas da ejaculação precoce não são completamente conhecidas. Contudo, os médicos acreditam que os principais fatores envolvidos podem ser de ordem biológica, tais como complicações da tiroide ou desequilíbrios hormonais, ou de ordem emocional – como falamos anteriormente – como sentimentos de ansiedade, por exemplo, ou culpa.

Quando se trata de uma ejaculação precoce “secundária”, ou seja, sem antecedentes, o problema é normalmente causado pelo lado emocional. Quem sofre de ejaculação precoce primária, normalmente encara o problema desde o início da sua vida sexual, inclusive durante a masturbação.

Para Cristina Romualdo, terapeuta sexual do Instituto Kaplan, o problema também é agravado pela cobrança da sociedade: “Quando a mulher tem alguma dificuldade sexual, como a vagina seca ou quando não chega a orgasmo, ela não compromete a relação. Já o homem manifesta fisicamente o seu problema. Ele se expõe mais, e isso tem um peso cultural muito forte.”

Pra complicar, homens raramente falam sobre esse problema: “Para o homem é difícil se abrir. Normalmente, eles chegam ao consultório relatando outro problema, para só depois de algum tempo contarem o real motivo da consulta”, ressalta Murta.

Mas então: tem solução? Sim. Se o seu problema for mais grave, a recomendação dos especialistas é buscar um psicólogo ou médico próprio para avaliar o caso. Porém, você pode começar o tratamento e tentar retardar a ejaculação com algumas dicas simples, descubra quais são elas!

COMO RETARDAR A EJACULAÇÃO

A pressão psicológica precipita a ejaculação. Reduza um pouco a sua ansiedade, seguindo um dos seguintes conselhos:

– Esqueça o clímax: a relação sexual deve ser vista como um todo, um momento agradável, pra relaxar e ter prazer com a pessoa que está com você, não como uma forma de alcançar o orgasmo. Fale abertamente com sua parceira sobre isso para que se sinta menos pressionado;

– Pense em algo que não seja sexual: concentre-se em algo desinteressante. Pense em mesmo um jogo de futebol, por exemplo, e medite sobre isso por 5 ou 10 segundos para controlar a sua excitação. Depois, pode voltar novamente a sua atenção para a sua parceira;

– Experimente técnicas de edging (controle de orgasmo): elas fazem que você atrase a ejaculação mantendo um alto nível de excitação sexual. Dá um trabalho, mas com o tempo elas ficam mais fáceis.

MÉTODOS DE EDGING

Os especialistas recomendam os seguintes métodos:

– Método Stop-and-start: faça sexo até quase gozar, preferencialmente em posições mais desconfortáveis. Quando estiver perto do orgasmo, interrompa imediatamente todos estímulos durante cerca de 20 segundos, e reinicie a atividade. Você também pode treinar isso durante a masturbação. Depois, repita este procedimento até que se sinta pronto para ejacular.

– Método do aperto: Tenha relações sexuais normalmente até sentir que vai gozar. Quando estiver chegando lá, interrompa imediatamente todas as formas de estimulação e, com o auxílio dos seus polegar e indicador, aperte suavemente a glande do pênis, por cima e por baixo. Se quiser, pode pedir para que a sua namorada faça isso pra você. Depois de alguns segundos, volte aos movimentos normais. Repita o processo até se sentir pronto para alcançar o orgasmo.

No geral, a dica mais importante é: respire, olhe ao redor, preste atenção no momento e veja o sexo como uma troca. Depois, é só relaxar e gozar.

 

Foto: Reprodução

Fonte: ManualdoHomemModerno

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista