PUBLICIDADE

brasil

Com√©rcio de rua e sal√Ķes de beleza no Rio reabrem neste s√°bado

A reaber¬≠tu¬≠ra do com√©r¬≠cio de rua no Rio, incluin¬≠do sal√Ķes de cabeleireiros e bar¬≠beiros, foi ante¬≠ci¬≠pa¬≠da pela prefeitu¬≠ra para hoje (27). Os esta¬≠b¬≠elec¬≠i¬≠men¬≠tos est√£o autor¬≠iza¬≠dos a fun¬≠cionar das 11h √†s 17h, para n√£o se chocar com os hor√°rios dos shop¬≠pings, que abrem das 12h √†s 20h. O obje¬≠ti¬≠vo, segun¬≠do o prefeito do Rio, Marce¬≠lo Criv¬≠el¬≠la, √© evi¬≠tar lota√ß√£o no sis¬≠tema de trans¬≠portes.

Os setores do comér­cio de rua e serviços chegaram ao lim­ite com o fechamen­to das lojas de rua, des­de o iní­cio da pan­demia, segun­do pesquisa da Fed­er­ação do Comér­cio do Rio (Fecomér­cio). A crise foi mais forte nesse setor da econo­mia e 40% dos negó­cios, que empregam de 1 a 9 fun­cionários, serão fecha­dos em defin­i­ti­vo.

De acor­do com o Insti­tu­to Fecomér­cio de Pesquisas e Anális­es (IFec RJ), 33,1% dos empresários do setor de comér­cio e serviços (den­tro do con­jun­to de empresários que tem empre­ga­dos) tin­ham demi­ti­do algum fun­cionário, chegan­do a aprox­i­mada­mente 182 mil desem­pre­ga­dos, até o dia 10 de maio.

O pres¬≠i¬≠dente da Fed¬≠er¬≠a√ß√£o do Com√©r¬≠cio do Rio (Fecom√©r¬≠cio RJ), Anto¬≠nio Flo¬≠ren¬≠cio de Queiroz Junior, disse que o com√©r¬≠cio de rua rep¬≠re¬≠sen¬≠ta a maior parte do com√©r¬≠cio for¬≠mal na cap¬≠i¬≠tal car¬≠i¬≠o¬≠ca, gera mil¬≠hares de empre¬≠gos, ren¬≠da e con¬≠tribui de for¬≠ma sub¬≠stan¬≠cial na arrecada√ß√£o de impos¬≠tos para os cofres munic¬≠i¬≠pais.

‚ÄúDiante dos riscos ao f√īlego finan¬≠ceiro dos neg√≥¬≠cios, em espe¬≠cial √†s micro e peque¬≠nas empre¬≠sas, e ao amea√ßador cresci¬≠men¬≠to do desem¬≠prego, tra¬≠bal¬≠hamos exaus¬≠ti¬≠va¬≠mente para a aber¬≠tu¬≠ra das lojas de rua. O retorno das oper¬≠a√ß√Ķes do com√©r¬≠cio, com certeza impactar√° pos¬≠i¬≠ti¬≠va¬≠mente no for¬≠t¬≠alec¬≠i¬≠men¬≠to de toda a cadeia pro¬≠du¬≠ti¬≠va de com√©r¬≠cio e servi√ßos em nos¬≠sa cidade‚ÄĚ, avaliou.

Segun¬≠do Queiroz Junior, ‚Äúo com√©r¬≠cio de rua rep¬≠re¬≠sen¬≠ta 70% do Pro¬≠du¬≠to Inter¬≠no Bru¬≠to [PIB] do nos¬≠so esta¬≠do e √© um dos maiores ger¬≠adores de empre¬≠gos aqui na cidade do Rio de Janeiro, sen√£o o maior‚ÄĚ.

Reabertura

O prefeito do Rio de Janeiro, Marce¬≠lo Criv¬≠el¬≠la, decid¬≠iu ante¬≠ci¬≠par a aber¬≠tu¬≠ra do com√©r¬≠cio de rua da cidade, al√©m dos sal√Ķes de beleza e bar¬≠bearias, a par¬≠tir das 11 horas de hoje.

De acor¬≠do com Criv¬≠el¬≠la, a par¬≠tir da pr√≥x¬≠i¬≠ma quin¬≠ta-feira (2), poder√£o abrir as acad¬≠e¬≠mias, os bares e restau¬≠rantes. Por√©m, os com¬≠er¬≠ciantes dev¬≠er√£o seguir regras de dis¬≠tan¬≠ci¬≠a¬≠men¬≠to e higiene, ofer¬≠e¬≠cen¬≠do √°lcool gel e sab√£o nas pias para lavagem das m√£os, al√©m de man¬≠ter os ambi¬≠entes aber¬≠tos e ven¬≠ti¬≠la¬≠dos.

Segun¬≠do o prefeito, a reaber¬≠tu¬≠ra √© pos¬≠s√≠v¬≠el porque se reduzi¬≠ram os √≠ndices de ocu¬≠pa√ß√£o de enfer¬≠marias e UTIs, al√©m do menor n√ļmero de enter¬≠ros na cidade, com¬≠para¬≠do ao ano pas¬≠sa¬≠do. Para Criv¬≠el¬≠la, isto √© moti¬≠vo de cel¬≠e¬≠bra√ß√£o.

Edição: Lílian Beraldo/AB

PUBLICIDADE