3.0 // entretenimento3.8 // esporte

Com testes encerrados, Tite permanece com dúvidas para convocação final

Os dois últimos amistosos da Seleção Brasileira, as vitórias por 3 a 0 sobre a Rússia e por 1 a 0 diante da Alemanha, não foram suficientes para acabar com as dúvidas de Tite. O técnico ainda não definiu com qual escalação pretende iniciar a Copa do Mundo da Rússia nem os 23 jogadores com que contará no torneio.

“Isso vai me deixar com ainda mais cabelos brancos. Não, ainda não. A gente vai monitorar. Tenho dúvidas”, disse Tite, que divulgará a sua relação de convocados em meados de maio. Em junho, já com lista definida, haverá amistosos contra Croácia e Áustria, na Europa.

O técnico diz não saber, por exemplo, se terá uma formação titular fixa durante a Copa ou se modificará a sua equipe de acordo com cada adversário. Contra a Rússia, ele apostou em um time ofensivo, com Douglas Costa na função que será do contundido Neymar. Diante da Alemanha, foi cauteloso e optou por três volantes, com a entrada de Fernandinho ao lado de Casemiro e Paulinho. O meia Renato Augusto perdeu espaço nas duas situações.

“Não tenho definição. São 14 ou 15 atletas brigando pela titularidade. Não adianta ficar com meias palavras. Fernandinho, Willian, Thiago Silva, Marquinhos, Miranda e outros estão jogando muito nos seus clubes e na Seleção, com uma minutagem parecida. É difícil para mim. Outros também estão buscando espaço para colocar pressão”, comentou Tite, dando a entender que ainda não escolheu entre Thiago Silva (titular contra Rússia e Alemanha) e Marquinhos (o escolhido na maioria das vezes) como parceiro de zaga de Miranda.

Para os jogadores que lutam por um lugar ao menos entre os convocados, e ainda não na equipe titular, há mais suspense. Tite não utilizou as surpresas que convocou nos amistosos derradeiros, como o meia Anderson Talisca e o centroavante Willian José, e terá que se contentar com as observações feitas nos treinamentos. Contra a Alemanha, por exemplo, estava mais preocupado em ganhar o jogo e realizou somente uma substituição.

“Mas o jogo permite, sim, algumas observações. Podemos tirar para análise os momentos em que pensamos e estabelecemos duas estratégias”, defendeu Tite, que só trocou o meia Philippe Coutinho, cansado, por Douglas Costa no segundo tempo do duelo em Berlim.

Douglas Costa foi um dos que conseguiram cativar Tite. Bastante elogiado, o atacante da Juventus passou nos testes e tem a “tendência”, nas palavras da comissão técnica, de ser convocado para a Copa.

“Agora, vamos continuar com o acompanhamento de todos os jogadores possíveis. É desafiador. Todo o mundo tem o sonho de disputar uma Copa do Mundo”, afirmou Tite, misterioso. “É uma coisa que nos absorve muito, sendo que também existe o critério de análise para situações específicas, se é melhor ter um pivô, um articulador, enfim… Vamos acelerar todos esses processos para decidir”, concluiu.

Fonte: Terra

saiba antes via instagram @maisinfluenterevista