PUBLICIDADE

mundo

China suspende acordos de extradição entre Hong Kong e três países ocidentais

A Chi¬≠na anun¬≠ciou, nes¬≠ta ter√ßa-feira (28), a sus¬≠pen¬≠s√£o de acor¬≠dos de extradi√ß√£o entre Hong Kong e tr√™s pa√≠s¬≠es oci¬≠den¬≠tais (Canad√°, Aus¬≠tr√°lia e Reino Unido), os quais criticaram a apli¬≠ca√ß√£o por parte de Pequim de uma lei de segu¬≠ran√ßa no ter¬≠rit√≥rio semi¬≠aut√īnomo.

Ess¬≠es tr√™s pa√≠s¬≠es j√° havi¬≠am sus¬≠pendi¬≠do ess¬≠es acor¬≠dos, uni¬≠lat¬≠eral¬≠mente, em protesto con¬≠tra a nova leg¬≠is¬≠la√ß√£o em vig¬≠or des¬≠de 30 de jun¬≠ho na ex-col√ī¬≠nia brit√Ęni¬≠ca.

‚ÄúEssas a√ß√Ķes equiv¬≠o¬≠cadas (‚Ķ) prej¬≠u¬≠dicaram grave¬≠mente as bases da coop¬≠er¬≠a√ß√£o judi¬≠ci√°ria‚ÄĚ, disse o por¬≠ta-voz do Min¬≠ist√©rio chin√™s das Rela√ß√Ķes Exte¬≠ri¬≠ores, Wang Wen¬≠bin, √† impren¬≠sa.

‚ÄúA Chi¬≠na decid¬≠iu sus¬≠pender os trata¬≠dos de extradi√ß√£o entre Hong Kong e Canad√°, Aus¬≠tr√°lia e Reino Unido, assim como os acor¬≠dos de coop¬≠er¬≠a√ß√£o em quest√Ķes de justi√ßa crim¬≠i¬≠nal‚ÄĚ, enfa¬≠ti¬≠zou.

Vários país­es oci­den­tais, com os Esta­dos Unidos à frente, pedi­ram à Chi­na que recuasse em relação à lei de segu­rança nacional em Hong Kong.

Essa nova lei faz a oposi√ß√£o democ¬≠ra¬≠ta local temer um retro¬≠ces¬≠so grave das liber¬≠dades em vig¬≠or nesse ter¬≠rit√≥rio de 7,5 mil¬≠h√Ķes de habi¬≠tantes, devolvi¬≠do pelo Reino Unido √† Chi¬≠na em 1997.

Fonte:  AFP

PUBLICIDADE