PUBLICIDADE

brasileconomiameu dinheiro

BB tem reserva de R$ 2 bilh√Ķes para o caso de perdas com a Odebrecht

O Ban­co do Brasil tem reser­vas sufi­cientes para absorv­er per­das com emprés­ti­mos feitos à Ode­brecht, em recu­per­ação judi­cial, garan­tiu o pres­i­dente do ban­co, Rubem Novaes.

Segun¬≠do Novaes, o ban¬≠co tem empr√©s¬≠ti¬≠mos sem garan¬≠tias no val¬≠or R$ 4 bil¬≠h√Ķes. Mas 50% desse val¬≠or est√° pro¬≠vi¬≠sion¬≠a¬≠do, ou seja, reser¬≠va¬≠do para pos¬≠si¬≠bil¬≠i¬≠dade de n√£o paga¬≠men¬≠to. ‚ÄúA exig√™n¬≠cia de pro¬≠vis√£o nesse caso √© no m√≠n¬≠i¬≠mo 30%. N√≥s temos 50%. √Č uma situ¬≠a√ß√£o extrema¬≠mente tran¬≠quila‚ÄĚ, disse ao deixar o Min¬≠ist√©rio da Econo¬≠mia, ap√≥s reuni√£o, na man¬≠h√£ de hoje (19), com o min¬≠istro da Econo¬≠mia, Paulo Guedes, e o indi¬≠ca¬≠do para a presid√™n¬≠cia do Ban¬≠co Nacional de Desen¬≠volvi¬≠men¬≠to Econ√īmi¬≠co e Social (BNDES), Gus¬≠ta¬≠vo Mon¬≠tezano.

De acor¬≠do com o pres¬≠i¬≠dente do BB, o lucro do ban¬≠co s√≥ ser√° afe¬≠ta¬≠do neg¬≠a¬≠ti¬≠va¬≠mente se o aba¬≠ti¬≠men¬≠to da d√≠vi¬≠da no proces¬≠so de recu¬≠per¬≠a√ß√£o judi¬≠cial for supe¬≠ri¬≠or a 50% da d√≠vi¬≠da. Caso o descon¬≠to seja infe¬≠ri¬≠or a 50%, aumen¬≠ta o lucro do ban¬≠co porque o val¬≠or pro¬≠vi¬≠sion¬≠a¬≠do (R$ 2 bil¬≠h√Ķes) vai para o resul¬≠ta¬≠do do bal¬≠an√ßo da insti¬≠tu¬≠i√ß√£o.

Novaes lem­brou que, no caso da Oi, que tam­bém pas­sou por proces­so de recu­per­ação judi­cial, o ban­co aumen­tou a rentabil­i­dade porque esta­va mais pro­vi­sion­a­do do que o necessário.

Ontem (18), a Justi√ßa de S√£o Paulo aceitou o pedi¬≠do de recu¬≠per¬≠a√ß√£o judi¬≠cial do Grupo Ode¬≠brecht. A hold¬≠ing con¬≠tro¬≠lado¬≠ra e mais 19 empre¬≠sas do grupo dev¬≠er√£o apre¬≠sen¬≠tar um plano de recu¬≠per¬≠a√ß√£o em at√© 60 dias. Ser√£o rene¬≠go¬≠ci¬≠adas d√≠vi¬≠das em um total de R$ 51 bil¬≠h√Ķes, excluin¬≠do d√≠vi¬≠das entre as pr√≥prias empre¬≠sas do grupo e que n√£o podem ser nego¬≠ci¬≠adas dessa for¬≠ma, como cr√©di¬≠tos tra¬≠bal¬≠his¬≠tas. O mon¬≠tante total de d√≠vi¬≠das chega a R$ 83,6 bil¬≠h√Ķes.

Tesouro

Ques¬≠tion¬≠a¬≠do se o Ban¬≠co do Brasil tam¬≠b√©m vai devolver recur¬≠sos ao Tesouro Nacional, como fez recen¬≠te¬≠mente a Caixa Econ√īmi¬≠ca Fed¬≠er¬≠al, Novaes disse que s√£o situ¬≠a√ß√Ķes difer¬≠entes. ‚ÄúO Ban¬≠co do Brasil tem situ¬≠a√ß√£o total¬≠mente difer¬≠ente dos out¬≠ros ban¬≠cos. Primeiro, que temos acionistas minorit√°rios. Ago¬≠ra, o mais impor¬≠tante √© que os recur¬≠sos entraram no ban¬≠co vin¬≠cu¬≠la¬≠dos a empr√©s¬≠ti¬≠mos rurais. [O ban¬≠co] S√≥ pode¬≠ria devolver ess¬≠es recur¬≠sos na medi¬≠da em que empr√©s¬≠ti¬≠mos rurais fos¬≠sem ven¬≠cen¬≠do. Tem toda uma cronolo¬≠gia que pre¬≠cisa ser respeita¬≠da‚ÄĚ, disse.

Ele disse que o gov¬≠er¬≠no tam¬≠b√©m pode escol¬≠her deixar ess¬≠es recur¬≠sos no ban¬≠co, para refor√ßar empr√©s¬≠ti¬≠mos para agri¬≠cul¬≠tura. ‚ÄúN√£o tem nada definido‚ÄĚ, disse.

 

Crédi­to: Agên­cia Brasil

PUBLICIDADE